China promoverá construção da comunidade com futuro compartilhado da Ásia-Pacífico, salienta Xi Jinping
Fonte: CMG Published: 2022-11-17 21:10:16

Na tarde desta quinta-feira (17), horário local, o presidente chinês, Xi Jinping, fez um discurso por escrito intitulado “Permanecer com a aspiração inicial e promover em conjunto o desenvolvimento para abrir um novo capítulo da cooperação da Ásia-Pacífico”, na Cúpula de CEO da Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (APEC, na sigla em inglês), realizada em Bangkok, na Tailândia. Ele salientou que a China impulsionará inabalavelmente a construção de uma comunidade com futuro compartilhado da Ásia-Pacífico e contribuirá mais ainda para a estabilidade e prosperidade da região.

O líder chinês apontou que nas últimas décadas, as nações da Ásia-Pacífico conseguiram conquistas extraordinárias no desenvolvimento econômico. A cooperação econômica entre os países membros injetou um forte ímpeto no crescimento regional, o que melhorou efetivamente o bem-estar do povo.

É necessário persistir no caminho do desenvolvimento pacífico. A região da Ásia-Pacífico não deve se tornar uma arena para os grandes países. Qualquer tentativa de incitar uma “nova guerra fria” não será permitida nem pelo povo e nem pela época.

Devemos aderir ao caminho da abertura e inclusão, afirmou Xi Jinping. Nos últimos anos, a APEC vem defendendo o regionalismo aberto e insistindo nos princípios da diversidade e não discriminação, estabelecendo um quadro de cooperação inclusivo e de benefícios generalizados. Bloquear e desmontar as cadeias de indústria e suprimentos formadas há muito tempo na Ásia-Pacífico só levarão a cooperação econômica regional a um dilema.

Os países membros precisam persistir no caminho da cooperação e solidariedade. Ao longo do tempo, a região da Ásia-Pacífico formou uma consciência de comunidade com futuro compartilhado através da cooperação, o que assentou uma base para alcançar um desenvolvimento contínuo. É importante reforçar a colaboração e apoiar um ao outro, de modo a manter a economia da Ásia-Pacífico na vanguarda da recuperação mundial.

O líder chinês frisou que diante da nova situação, é preciso impulsionar firmemente a integração econômica regional da Ásia-Pacífico e explorar em conjunto novas perspetivas de desenvolvimento.

Para alcançar esta meta, primeiro é preciso consolidar a base para um desenvolvimento pacífico, cumprindo os propósitos e princípios da Carta da ONU e estabelecendo um conceito de segurança comum, abrangente, sustentável e de cooperação. A mentalidade de Guerra Fria e o confronto de campo são inaceitáveis.

Segundo, os países membros devem persistir no conceito centrado no povo e prestar mais atenção à melhora de vida da população, cultivando um ambiente de desenvolvimento inclusivo.

Terceiro, é necessário criar uma conjuntura de abertura de mais alto nível, impulsionar o progresso da zona de livre comércio Ásia-Pacífico e participar de forma profunda da reforma da Organização Mundial do Comércio.

Quarto, devemos alcançar um nível mais alto de conexão. A China promoverá positivamente a iniciativa do Cinturão e Rota com as estratégias de desenvolvimento de outros países para construir em conjunto uma rede de conexão de alta qualidade.

Quinto, é importante criar uma cadeia de indústria e suprimentos estável. Devemos seguir o princípio do mercado e lutar contra o unilateralismo e protecionismo.

Sexto, precisamos impulsionar a otimização e atualização econômica. É importante acelerar a inovação nas áreas científica, tecnológica e institucional e promover o desenvolvimento verde e de baixo carbono.

No discurso, Xi Jinping também explicou as características básicas e requisitos essenciais da modernização chinesa. Ele declarou que a China persiste no povo como centro e continuará promovendo a prosperidade comum de toda a população. O país também aumentará os investimentos na cooperação do desenvolvimento global para construir uma comunidade global com futuro compartilhado.

Tradução: Zhao Yan

Revisão: Erasto Santos Cruz