Comunidade internacional acompanha com atenção a visita do chanceler alemão à China
Fonte: CRI Published: 2022-11-03 20:47:35

O chanceler alemão, Olaf Scholz, fará uma visita oficial à China em 4 de novembro. Será o primeiro líder de um grande país ocidental a ir para a China depois do 20º Congresso Nacional do Partido Comunista da China e o primeiro líder europeu a visitá-la em três anos. Devido a isso, esta visita chamou grande atenção da comunidade internacional.

Antes da partida, Scholz escreveu um artigo que foi publicado no jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, expressando sua atitude contra alguns políticos ocidentais que defendem a dissociação da China. Ele disse que mesmo que a situação mundial mude, a China ainda será um importante parceiro econômico e comercial da Alemanha e da Europa. A Alemanha não quer e não pode dissociar-se da China. Nas questões globais, a China desempenha um papel fundamental e a Alemanha e a China devem procurar cooperações que correspondam aos interesses de ambos.

O presidente da DIHK, Martin Wansleben, afirmou na entrevista que a Alemanha, a Europa e o mundo precisam da ajuda da China na solução das alterações climáticas, segurança alimentar e outros problemas. “Sem a China, nós nunca poderemos realmente resolver esses problemas”.

Um grande grupo de empresas alemãs, inclusive Audi e Siemens, já aumentou o investimento na China. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica da Alemanha, somente no primeiro semestre deste ano, o investimento das empresas alemãs na China bateu um recorde de 10 bilhões de euros.

Traudção: Florbela Guo

Revisão: Erasto Santos Cruz