Aumento contínuo das taxas de juros pelos EUA agravará a recessão global, afirmam economistas globais
Fonte: CMG Published: 2022-11-03 16:42:19

O Federal Reserve, banco central americano, voltou a elevar a taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual nesta quinta-feira (3), horário de Beijing. Este foi o quarto aumento consecutivo desta magnitude e a sexta alta implementada em 2022. A China Global Television Network (CGTN) do Grupo de Mídia da China (CMG, na sigla em inglês) e o Instituto de Governança do Estado e Ecologia da Opinião Pública, subordinado à Universidade Renmin da China, fizeram em conjunto uma pesquisa com 100 economistas espalhados pelo mundo. O resultado mostra que o aumento contínuo de juros nos EUA exacerbará a recessão global. Noventa por cento dos entrevistados consideram que os riscos de estagflação estão aumentando, enquanto 94% dos economistas participantes indicam que o movimento dos EUA poderá aumentar os riscos de dívidas dos países em desenvolvimento.

No último ano, o Federal Reserve tem culpado a inflação pelos aumentos frequentes de juros, mas apenas cerca de 15% dos economistas concordam com essa declaração. Cinquenta e sete por cento dos entrevistados acreditam que a principal razão para a inflação é a flexibilização quantitativas frequentes e a emissão excessiva de moeda. Além disso, 50% dos pesquisadores declararam que os atritos comerciais que os EUA começaram contra a China são um dos motivos importantes para a inflação. 

A partir de uma perspectiva global, 73% dos entrevistados acreditam que os contínuos aumentos nas taxas de juros pelos EUA gerarão um impacto negativo na estabilidade das cadeias globais da indústria e de suprimentos. Oitenta e oito por cento dos economistas consideram que o mercado financeiro global cairá em turbulência. A confiança do mercado e dos investidores também será afetada, indicam 82% dos pesquisadores. 

Tradução: Zhao Yan

Revisão: Diego Goulart