Comentário: A “amizade de ferro” entre China e Paquistão será ainda mais forte
Fonte: CRI Published: 2022-11-03 20:24:08

“A China e o Paquistão são bons amigos, bons parceiros e bons irmãos”, disse o presidente chinês, Xi Jinping, sobre a amizade China-Paquistão ao receber nesta quarta-feira (2) o premiê paquistanês, Shehbaz Sharif, que está em uma visita à China.

Shehbaz Sharif é um dos primeiros líderes estrangeiros a receber o convite de visitar a China após o 20º Congresso Nacional do Partido Comunista da China (PCCh). O encontro entre ele e Xi Jinping reflete a amizade tradicional, a confiança mútua estratégica e o amplo consenso entre as duas nações, traçando um plano claro para o desenvolvimento das relações bilaterais na nova era.

Quão bons são as relações entre a China e o Paquistão? Na China, o Paquistão é chamado de “irmão de ferro”. No Paquistão, as pessoas aplaudem a amizade China-Paquistão dizendo ser “mais alta que uma montanha, mais profunda que o mar e mais doce que o mel”. No início da pandemia de Covid-19, o Paquistão doou à China todas as máscaras em estoque em hospitais de todo o país. Em junho deste ano, quando o Paquistão foi atingido por uma inundação, os governos e toda a sociedade da China forneceu auxílio o mais rápido possível. Durante o encontro, Xi Jinping prometeu fornecer assistência emergencial adicional para ajudar o Paquistão na reconstrução pós desastre.

O 20º Congresso Nacional do PCCh enfatizou a promoção da abertura ao exterior de alto nível e da construção conjunta do Cinturão e Rota de alta qualidade. Até o momento, o investimento no Corredor Econômico China-Paquistão superou a casa de US$ 25 bilhões, fornecendo diretamente 150 mil postos de trabalho ao Paquistão. Nas conversas, Xi Jinping formulou demandas concretas para a construção conjunta do Cinturão e Rota na próxima etapa.

De acordo com a Declaração Conjunta publicada na quarta-feira, os dois lados chegaram ao consenso em vários campos, inclusive na construão do Cinturão e Rota, comércio, investimento, e intercâmbio interpessoal e cultural, reafirmando o apoio mútuo nas questões de interesses fundamentais de cada um. Foram firmados vários acordos e memorandos que cobrem muitas áreas, tais como comércio eletrônico, economia digital, exportação de produtos agrícolas do Paquistão para a China, cooperação financeira, proteção de relíquias culturais e construção de infraestruturas. Com isso, a cooperação China-Paquistão terá uma gama mais ampla, um nível mais diversificado e uma conotação mais substancial.

Frente a um mundo altamente incerto, a China e o Paquistão sempre coordenaram de forma estreita as grandes questões internacionais e regionais, defendendo o verdadeiro multilateralismo e a justiça e equidade no mundo, além de proteger os interesses comuns dos países em desenvolvimento. Uma íntima comunidade com futuro compartilhado China-Paquistão dará maior contribuição à paz, estabilidade e prosperidade comum do mundo na nova era.

Traudção: Florbela Guo

Revisão: Erasto Santos Cruz