Comentário: China promete esforços para conservar zonas úmidas para o futuro
Fonte: CRI Published: 2022-11-06 21:21:11

“Devemos aprofundar o entendimento, fortalecer a cooperação e promover conjuntamente a ação global para a proteção das zonas úmidas”, defendeu o presidente chinês, Xi Jinping, ao discursar, via videoconferência, na cerimônia de abertura da 14ª Conferência das Partes da Convenção sobre as Zonas Úmidas, realizada nesse sábado (5) em Wuhan.

Xi Jinping apresentou uma proposta com três pontos para a proteção das zonas úmidas, a partir de uma perspectiva de toda a humanidade, e anunciou as medidas práticas que a China tomará no futuro, em um plano claro para a proteção global dessas áreas.

As zonas úmidas, as florestas e os oceanos são conhecidos como os três ecossistemas principais do mundo. Atualmente, os desafios e até a destruição das zonas úmidas em diversas regiões do planeta não podem ser ignorados. De acordo com um relatório divulgado pela Secretaria da Convenção sobre as Zonas Úmidas, essas áreas diminuíram 35% desde a década de 1970.

Nesse contexto, o presidente chinês propôs “construir um consenso global sobre a valorização das zonas úmidas”, “promover o processo global de sua proteção” e “melhorar o bem-estar global das zonas úmidas para o benefício das pessoas”, apontando a direção para a proteção global neste setor. Os apelos enfrentam diretamente as dificuldades na proteção dessas áreas e são direcionados para as questões reais.

Este ano marca o 30º aniversário da adesão da China à Convenção sobre as Zonas Úmidas. Atualmente, a China tem 13 das 43 “cidades internacionais de zonas úmidas” do mundo, ocupando o primeiro lugar. Segundo as estatísticas, desde 2012, mais de 800 mil hectares de zonas úmidas foram acrescentados ou restaurados na China e, atualmente, existem 64 zonas úmidas de importância internacional. O país também estabeleceu um sistema de proteção e promulgou a Lei de Proteção das Zonas Úmidas.

O 20º Congresso Nacional do Partido Comunista da China, realizado em outubro, propôs promover de forma abrangente a grande revitalização da nação chinesa. “A coexistência harmoniosa entre o homem e a natureza” é uma das cinco características básicas da modernização chinesa e também é seu requisito essencial.

Em seu discurso, Xi Jinping apresentou ainda medidas específicas a serem adotadas para proteger as zonas úmidas no futuro, adiantando que vários parques nacionais serão estabelecidos no território chinês. A China também buscará  intercâmbios e cooperações internacionais. Essas disposições e esses planos mostram que o país, que caminha em uma nova jornada, continuará a promover a modernização com a coexistência harmoniosa entre o homem e a natureza e  um desenvolvimento de alta qualidade conservando as zonas úmidas.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Patrícia Comunello