Comentário: tirando os disfarces dos conspiradores ocidentais na questão de Xinjiang

Fonte: CRI Published: 2021-04-30 21:49:01
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

“Optamos por trabalhar na empresa voluntariamente. Não há nenhuma discriminação na fábrica. Nossa crença religiosa, costumes de vida e o direito de usar a língua nacional são todos respeitados. Como podem dizer que trabalhamos forçadamente?” Tal afirmação foi feita por uma trabalhadora Uigur de uma empresa de vestuário de Yili, em Xinjiang, na coletiva de imprensa sobre a questão de Xinjiang, realizada hoje (30) em Beijing.

Na véspera do Dia Internacional do Trabalho, vários trabalhadores de Xinjiang contaram suas histórias sobre ter uma boa vida através do trabalho. Suas experiências provam que o “trabalho forçado em Xinjiang” propagado pela força antichinesa do Ocidente é uma proposição falsa.

Os elementos antichineses nunca vêem os fatos como a automatização de grande escala das indústrias de algotão e de polissilício em Xinjiang, em vez disso, só sabem difamar o desenvolvimento da região com o pretexto dos direitos humanos. O objetivo deles é simplesmente minar a participação de Xinjiang na cooperação da cadeia de valor global, enfraquecendo a competitividade internacional das empresas chinesas para reprimir a China. Isso já não é mais um segredo para a comunidade internacional.

Dias atrás, no site do Jornal Estado de Minas, foi publicado um artigo intitulado A hipocrisia e a geopolítica: um breve olhar sobre os Uigures na China, apontando que a compaixão dos EUA e outros países ocidentais para as pessoas Uigur de Xinjiang não é nada humanitário, na verdade é apenas um disfarce para alcançarem seus interesses. O artigo criticou dizendo se tratar da “maior hipócrisia dos países ocidentais”.

Então, qual é a verdade sobre trabalho do povo de Xinjiang? A resposta pode ser encontrada num relatório publicado no mês passado pela Universidade de Jinan. Este relatório de 18 mil carácteres registra o trabalho e a vida de 70 pessoas de minorias étnicas de Xinjiang em cinco fábricas da província de Guangdong. Os entrevistados conseguem levar uma vida boa por meio da opção voluntária de emprego.

Os melhores sonhos do mundo só podem ser concretizados através do trabalho honesto! Ao celebrar o Dia Internacional do Trabalho, o povo de Xinjiang, tal como todos que trabalham arduamente, merece o respeito do mundo. Por mais alto que seja o barulho das forças ocidentais anti-China, elas não podem parar o ritmo de desenvolvimento e prosperidade de Xinjiang, nem impedir que o povo regional leve uma vida cada dia melhor.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Erasto Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Artesanatos decorados com fios de ouro de 0,2mm
Artesão de Hainan produz instrumento musical com cocos
Artista polonês constrói uma casa em formato de chaleira
Escola primária em Changxing comemora o Dia Mundial da Terra
Vamos proteger a Terra com ações práticas
Terras abandonadas são transformadas em parque de chá em Yingshan na província de Sichuan

Notícias

Rússia diz que continua atacando armamento oferecido pelos EUA e Europa à Ucrânia
O “petróleo democrático” com preço subindo
Cidades e vilas chinesas geram 2,85 milhões de empregos no primeiro trimestre de 2022
EUA não querem paz na Ucrânia
Equipe médica chinesa oferece consultas médicas gratuitas em São Tomé e Príncipe
Comentário: Destino de Assange revela a realidade da “liberdade do estilo norte-americano”