Uma solução portuguesa para acelerar a agenda carbônica chinesa

Published: 2021-09-15 14:48:12
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A China inaugurou neste ano seu mercado nacional de carbono, o maior do mundo em termos de montante do dióxido de carbono a ser coberto nele. A iniciativa irá acelerar, sem dúvida, a redução de emissões de carbono do país.

Além da economia de energia, arborização e acoplamento setorial, o uso de produtos negativos em carbono também constitui uma maneira eficiente para reduzir a emissão de gases que provocam o efeito estufa. A Corticeira Amorim, de Portugal, possui uma rica experiência nesse aspecto.

O Departamento de Português do China Media Group (CMG) entrevistou o presidente e CEO da Corticeira Amorim, António Amorim. A maior produtora de cortiça do mundo está confiante nas perspectivas no mercado chinês.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Festival tradicional da abóbora realizado na Alemanha
Paisagens espetaculares das Cataratas de Hukou do Rio Amarelo
Novas descobertas importantes nas ruínas de Sanxingdui
Área turística de Shanghai atrai muitos visitantes
Dia dos Professores na China
Praia Vermelha em Panjin

Notícias

Produtos chineses se destacam na Conferência Mundial de Robôs 2021
Xi Jinping incentiva alunos a crescerem para se tornar sustentáculos do Estado
Japão tem mais de 86 mil pessoas com mais de 100 anos
A luta dos EUA contra o terrorismo causa apenas mais terror
Governo chinês esclarece plano de ações sobre direitos humanos
Xi Jinping inspeciona cidade de Yulin na província de Shaanxi