Itália priorizará mercado chinês na era pós-pandemia

Published: 2020-07-07 12:35:59
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Este ano se comemora o 50º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a Itália e a China. Trata-se de um marco muito importante, já que testemunha as relações amistosas acumuladas ao longo de muitos anos entre os dois países. Sofremos com a grave crise causada pela pandemia do novo coronavírus, este ano. O vírus transtornou a vida de todos. Italianos e chineses estão unidos pelo destino e ambos mostram enorme poder e forte determinação. 

Atualmente, a economia chinesa está se recuperando e as empresas e atividades econômicas estão retomando a normalidade. O governo chinês adota as políticas de redução e isenção de tarifas de impostos para apoiar o desenvolvimento das indústrias afetadas diretamente pela pandemia, como a de medicamentos, de alimentos, e de serviços. Entre as outras medidas importantes, destaca-se o auxílio com investimentos e o aumento de demanda doméstica.

A expansão da demanda doméstica vem sendo um meio importante para promover a recuperação econômica da China. Segundo a previsão de analistas, a restrição de viagens pode criar novos pontos de crescimento de consumo no país. O turismo tem sido um elo básico na cooperação sino-italiana. A explosão da pandemia faz com que diversos países adotem medidas de prevenção e controle sem precedentes e o turismo é o primeiro setor que sofreu com o impacto. Se não fosse o novo coronavírus, o Ano de Cultura e Turismo Itália-China aconteceria este ano. Gostaria de agradecer o governo chinês por estender atividades de comemorações para o ano de 2022.

Na era pós-pandemia, a China será o destino do reinício das exportações da Itália. Para obter sucesso, é de suma importância reforçar as coordenações entre instituições públicas e privadas e indivíduos interessados em participar do mercado chinês, a fim de trabalhar com nossos parceiros chineses, com atitudes coordenadas.

A Itália possui vantagens importantes em concorrências econômicas globais na pós-pandemia. Acredito que a inovação e a capacidade de reação aos problemas dos italianos serão a locomotiva para o novo desenvolvimento do nosso país. Nesse ponto de vista, consideramos a China como parceiro prioritário e fortalecemos, de mãos dadas, os intercâmbios econômicos e comerciais entre as duas nações.

(escrito por Luca Ferrari, embaixador da Itália na China)

Tradução: Zhu Jing

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21