Médicos chineses compartilham com colegas brasileiros experiência de combate à pandemia

Published: 2020-06-11 16:31:32
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Médicos do Terceiro Hospital da Universidade de Pequim compartilharam na terça-feira (9) com seus colegas brasileiros as experiências no tratamento e resgate de pacientes com Covid-19, em um programa ao vivo da Rede Global da Televisão da China(CGTN, na sua sigla em inglês).

O Terceiro Hospital da Universidade de Pequim enviou mais de 400 profissionais de saúde para participar da luta contra a pandemia em Wuhan, durante mais de dois meses. Foram acumuladas muitas experiências em relação ao controle de epidemia, diagnóstico, testes e resgate de pacientes. “É de nossa responsabilidade e obrigação compartilhar com médicos de todos os países esse aprendizado”, afirmou a acadêmica e diretora-geral do hospital, Qiao Jie.

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde brasileiro, o país contabiliza 772.416 casos confirmados e 39.680 mortes, até as 18h da quarta-feira (10).

A taxa de mortalidade dos pacientes graves em hospitais públicos do Brasil ultrapassou 70% e a incidência chegou a 56% em hospitais privados, constatou Victor Cravo, coordenador das unidades de terapia intensiva do America's Medical Group do Brasil. Ele espera aprender com as práticas chinesas para reduzir a taxa de mortalidade no Brasil.

No início da pandemia, a China registrou também uma alta taxa de mortalidade. A incidência em pacientes graves da UTI chegou a 52%, cuja situação foi semelhante a do Brasil, contou a médica do Departamento de Emergência do Terceiro Hospital da Universidade de Pequim, Li Shu. Isso se deve a grande quantidade de pacientes à espera para serem atendidos e à carência de leitos, equipamentos e suprimentos médicos na fase inicial. Em muitos pacientes, a doença avançou rápido, o que resultou na alta taxa de mortalidade, informou a médica chinesa.

A eficiência de resgate foi elevada consideravelmente graças a 30 máquinas de Oxigenação por membrana extracorporal (ECMO), vindos de todo o país, lembrou ela.

Em uma hora de transmissão ao vivo, profissionais dos dois países discutiram os critérios para a retirada de respiradores, cuidados nas operações, o uso de medicamentos contra o vírus e o uso de máquinas ECMO.

Tradução: Zhu Jing

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21