Comentário: China se opõe a nova lei dos EUA em relação a Taiwan

Published: 2020-03-28 19:46:48
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

No dia 26, os Estados Unidos aprovaram a Lei de Taipei 2019. Esta nova lei visa defender o chamado “espaço diplomático de Taiwan” e é uma interferência brutal nos assuntos internos da China.

A parte chinesa acredita que isso violou o princípio de “Uma só China” e os três comunicados conjuntos sino-norte-americanos, além de contrariar o Direito Internacional e as regras básicas das relações internacionais. Neste momento especial de luta contra a pandemia, esta conduta prejudicou a cooperação entre os dois países e trouxe influências negativas para a arena internacional.

Como outras leis norte-americanas envolvidas com Taiwan, esta Lei de Taipei 2019 visa também apoiar os membros da independência de Taiwan e impedir o desenvolvimento da China. No entanto, mais de 180 países já estabeleceram relações diplomáticas com a China. Quatro décadas atrás, quando os EUA decidiram estabelecer laços diplomáticos com a República Popular da China, Washington também reconheceu o princípio de “Uma só China”.

Além disso, após Tsai Ing-wen tomar o poder de Taiwan em 2016, sete países já abandonaram a ilha e estabeleceram relações diplomáticas com a China. Por isso, o fato demonstrou que o objetivo dos EUA não será realizado.

As pessoas de Taiwan agora também estão percebendo que a ilha é apenas uma “peça de xadrez” dos EUA no jogo contra a China. Os norte-americanos nunca pensaram nos interesses de Taiwan. Quanto mais leis relacionadas com Taiwan forem elaboradas, mais dificuldades terá Taiwan .

As autoridades de Taiwan devem conhecer claramente que a reunificação da pátria é imparável. A segurança, estabilidade e prosperidade da ilha não dependem do “apoio” dos EUA, mas sim, da melhoria das relações entre os dois lados do Estreito de Taiwan.

Vale ressaltar que o princípio de “Uma só China” é a base política das relações sino-norte-americanas e também um reconhecimento comum da comunidade internacional. Os EUA devem parar imediatamente com essas condutas irracionais.


Tradução: Luís Zhao

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Oficinas de redução da pobreza retomam o trabalho na cidade de Ulanqab
Wuhan toma várias medidas nos pedágios à medida que fluxo de tráfego aumenta
Paisagem ao longo do rio Yarlung Zangbo após a queda de neve
Trabalhadores montam um navio no estaleiro da fábrica na ilha de Changxing de Shanghai
Os restaurantes de hotpot em Chengdu retomam os negócios com medidas de prevenção
Flores de cerejeira desabrocham em Beijing

Notícias

China Mobile terá 300 mil estações-base 5G em 2020
Empresa chinesa entrega salas de isolamento à Coreia do Sul
EUA se tornam o país com maior número de casos do COVID-19
China suspende entrada de estrangeiros com vistos e autorizações de residência chineses
Xi Jinping pede união da comunidade internacional na cúpula do G20
Banco de dados chinês sobre COVID-19 registra 4,44 milhões de downloads