China e África pedem proteção dos direitos humanos por desenvolvimento

Published: 2019-07-10 11:08:00
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Representantes da China e da África apelaram nesta terça-feira (9) pela proteção dos direitos humanos por meio do desenvolvimento, durante uma reunião temática realizada pelos dois lados durante a 41ª sessão regular do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra.

O representante permanente da China no Gabinete da ONU em Genebra e outras organizações internacionais na Suíça, Chen Xu, afirmou que o desenvolvimento é um tema eterno da humanidade e é a base para resolver todos os problemas.

Ele apresentou que este ano marca o 70º aniversário da República Popular da China. Nas últimas sete décadas, sobretudo nos 40 anos desde a adoção da reforma e abertura do país, a China sempre priorizou os interesses do povo e colocou no primeiro lugar a garantia dos direitos de existência e desenvolvimento da população.

Conforme o diplomata, mais de 700 milhões de pessoas carentes saíram da pobreza nesse período. O número representa 70% da população mundial que foi retirada da carência.

Chen Xu disse que a Cúpula de Beijing do Fórum de Cooperação China-África alcançou grande sucesso no ano passado. A China continuará promovendo a coordenação das estratégias de desenvolvimento com o continente e o ajudando a transformar suas vantagens naturais em forças motrizes para o desenvolvimento.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Conferência de Internet da China 2019 começou em Beijing
Show de lanterna em Changchun
Mulheres da etnia Yao continuam tradição de manter cabelos longos
Caverna de gelo em Shanxi
Fotos sobre Ponte da Liberdade
Cenário do Lago Ronghu em Guilin, Região Autônoma Zhuang de Guangxi

Notícias

Comentário: Com a nova liderança da UE, há boas expectativas para relação China-Europa
Profissionais portugueses dão aulas a treinadores e árbitros de futebol na China
Chefe da diplomacia chinês fala de expetativas sobre relacionamento China-Europa
​Consumo se torna principal força motriz do crescimento chinês
Ataque a carro-bomba mata seis pessoas em Afeganistão
Lanzhou pretende tornar-se novo ponto comercial no Cinturão e Rota