Embaixador chinês refuta “ameaça da Huawei” no jornal britânico

Published: 2019-01-28 14:51:22
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O embaixador chinês no Reino Unido, Liu Xiaoming, publicou nesse domingo (27) no jornal The Sunday Telegraph o artigo intitulado “Não escute os alarmistas - Huawei não é ameaça à segurança da Grã-Bretanha”.

O diplomata chinês lembrou que recentemente parece ter uma fúria para governos e mídia do Ocidente que acusarem a empresa chinesa Huawei de “ameaça à segurança”. Alguns países até proíbem esta companhia de telecomunicações de acesso ao mercado. No entanto, tais acusações são infundadas e enganosas. Se não forem controladas, as calúnias poderão prejudicar as cooperações empresariais, causar incertezas e instabilidade na economia mundial. Como embaixador, escreveu Liu Xiaoming, ele tem o melhor argumento para refutar a injúria.

Em primeiro lugar, o sucesso de Huawei no Reino Unido serve como modelo clássico para cooperação de benefício mútuo. Nos últimos cinco anos, a Huawei UK deu uma importante contribuição para o progresso econômico e social do país anfitrião, levando £2 bilhões para Reino Unido através de investimento e aquisição e criando, ainda, 7.500 empregos. Nesse processo, a própria empresa se adaptou aos padrões internacionais e expandiu seu alcance global.

A Huawei tem coordenado seu investimento conforme o planejamento do Reino Unido em relação ao desenvolvimento da indústria de tecnologias a longo prazo. O embaixador chinês apontou que o Reino Unido possui tradição de abertura e inclusão, à qual se deve a sua vitalidade econômica e social. Ele acredita que os britânicos se manterão abertos e inclusivos e recusarão o confronto e a mentalidade de “guerra fria”. Assim o Reino Unido pode garantir vantagem competitiva na nova rodada de revolução tecnológica.

A companhia chinesa é apoiadora do futuro desenvolvimento econômico da Grã-Bretanha, comprometendo-se com £3 bilhões para fazer investimento e aquisição nos próximos cinco anos. No contexto de Brexit, a Huawei deu um voto de confiança nas perspectivas econômicas do Reino Unido. Se contar com apoio da empresa chinesa, porém, os britânicos devem oferecer um ambiente de negócios justo e não discriminatório para a Huawei ou para outros investidores.

Por último, segurança cibernética consiste um desafio global. A Huawei dedica-se incansavelmente no fornecimento de soluções para combater ameaça cibernética. Como por exemplo, tomou a iniciativa de criar Centro de Avaliação de Segurança Cibernética mesmo no Reino Unido e cooperou com as instituições britânicas para melhorar as tecnologias concernentes. Liu Xiaoming reiterou que o governo chinês nunca apoia roubo cibernético de qualquer empresa, acrescentando que a própria Huawei mantém um bom histórico em termos de segurança cibernética e não há registro de nenhuma evidência de que a empresa tenha feito alguma coisa para prejudicar segurança nacional de qualquer país.

O embaixador chinês finalizou destacando que o Reino Unido é um país com influência global. A discriminação contra empresas estrangeiras com desculpa de “segurança nacional” apenas danifica a imagem e interesse do próprio país. A globalização é uma tendência irreversível. A China continua a abraçar o mundo e se engajar em cooperação aberta. Espera que o Reino Unido sustente também seu espírito de abertura e faça a sábia escolha que atende a interesses, para que de mãos dadas à China traga mais benefícios aos povos de ambos os lados.

Tradução: Isabel Shi

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Centro de distribuição automatizado inaugurado em Nanjing
Paisagem de inverno em parque florestal de Qinghai
Pessoas visitam mercado para compras do Festival da Primavera
Novo aeroporto de Beijing recebe "primeiro voo"
Turistas se divertem no Rio Songhua congelado em Harbin
Tripulação de trem-bala chinês irá contar com membros estrangeiros durante período do Festival da Primavera

Notícias

Embaixador chinês refuta “ameaça da Huawei” no jornal britânico
Inovação tecnológica promove melhoria nos sanitários públicos da China
Funcionário de alto escalão do PCCh enfatiza prevenção e neutralização de grandes riscos
Vice-presidente chinês pede desenvolvimento como solução para o desequilíbrio
China exige que EUA abandone a mentalidade de Guerra Fria
Comentário: Uma chave para compreender melhor a China