Comentário: só o espírito de parceria salva a economia mundial

Published: 2018-11-30 19:24:55
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A Cúpula do G20 foi realizada nesta sexta-feira (30) em Buenos Aires, capital da Argentina. Trata-se da primeira vez que a reunião acontece em um país latino-americano. O logotipo da Cúpula da Argentina não leva nenhum fator relacionado ao país anfitrião, pelo contrário, ele é composto por 100 pontos em cores mais diversificados, uma implicação à diversidade de temas abordados na Cúpula.

Com esse logotipo, que não representa nenhum país ou cidade, os argentinos querem transmitir sua atitude aos políticos do G20: retomar a intenção original da criação do mecanismo há dez anos, quando a economia mundial encontrava-se também em um cruzamento.

Entre as seis pautas de discussão estão a economia mundial, comércio e investimento, economia digital, desenvolvimento sustentável, infraestruturas e mudanças climáticas. Eles não são temas novos, mas recebem novo conteúdo no momento em que se registra uma crescente tendência protecionista e de enfraquecimento do multilateralismo.

Recentemente, o Fundo Monetário Internacional reajustou para baixo a perspectiva do crescimento econômico mundial em 0,2 ponto percentual, para 3,7%. Trata-se da primeira vez que o FMI baixou a perspectiva do crescimento econômico mundial desde julho de 2016. A guerra comercial, dificuldades dos mercados emergentes e estagnação da economia da zona do euro são os motivos para a decisão da entidade. No terceiro trimestre deste ano, a Alemanha, a maior economia europeia, viu seu PIB reduzir em 0,2%, dando fim à alta do crescimento econômico da zona do euro em cinco anos consecutivos.

A diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, espera que os líderes do G20 retomem o espírito da equipe, evitando a criação de novas barreiras comerciais e dando fim à alta das tarifas alfandegárias, pois a barreira comercial só “frustrará todos os participantes”. De acordo com o relatório da instituição, a abertura do comércio de serviços pode contribuir para 0,5% dos países do G20, com um valor total de US$350 bilhões.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse no dia 28 que um comércio internacional caracterizado por liberdade e equidade é essencial para o crescimento econômico mundial.

O esforço de um indivíduo é adição, enquanto o esforço de uma equipe é multiplicação. Na edição do ano passado da Cúpula G20, o presidente chinês, Xi Jinping, usou o dito alemão para ressaltar o espírito de parceria.

Ushuaia, cidade argentina que sediou a Cúpula deste ano, é considerada “a cidade no extremo sul do mundo”. Para os líderes que se reuniram nesta cidade, uma das mais remotas do mundo, só com coordenação e cooperação é que eles vão realizar o desenvolvimento de benefício recíproco.



Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Cozinheiros participam de competição de habilidades culinárias em Hebei
Alunos de Qingdao fazem arte criativa com folhas
Panorama aéreo da ponte Leixin em Jiangxi
Exibição em homenagem aos 40 anos da reforma e abertura recebe visitantes estrangeiros
Pessoas da étnia Miao celebram festival tradicional em Guizhou
Fotos aéreas de cidade Yangzhou

Notícias

Comentário: só o espírito de parceria salva a economia mundial
Escola de Beijing sedia exposição fotográfica do Panamá
Ata da reunião revela que Reserva Federal pode aumentar taxa de juro em breve
Clássicos Citados por Xi está online
Comentário: Cúpula do G-20 entrará no “horário argentino”
Banho medicinal do Tibete é incluído na lista da Unesco