Comentário: Guerra do povo contra o COVID-19 comandada por Xi Jinping é a melhor prova da modernização de governança do país na China

Published: 2020-03-08 20:22:07
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Emergências grandes são sempre testes para a capacidade de governança. Durante a 12ª reunião da Comissão Central do Aprofundamento Integral da Reforma da China, o presidente chinês, Xi Jinping, fez um julgamento importante sobre a epidemia do COVID-19, dizendo que é a de maior ritmo de disseminação, envergadura de infecção e dificuldade de controle e prevenção que a Nova China já enfrentou desde a sua fundação. Ele disse que o combate à epidemia de pneumonia causada pelo novo coronavírus é um grande teste para o sistema e a capacidade de governança do país.

No dia 25 de janeiro, primeiro dia do Ano Novo Chinês, Xi Jinping presidiu uma reunião do Comitê Permanente do Birô Político do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCCh) para analisar e organizar os trabalhos de controle e prevenção da epidemia do COVID-19.

Essa reunião convocada pelo supremo líder da China demonstra a aplicação de medidas específicas na governança de Estado neste período complicado. Nos 40 dias seguintes, Xi Jinping presidiu mais seis reuniões do mesmo nível para aprimorar os pontos fracos na resposta à epidemia, com o objetivo de fortalecer o sistema e a capacidade de governança do país em grandes emergências.

Perante o teste inesperado, Xi Jinping comandou e distribuiu pessoalmente os trabalhos, liderando uma guerra do povo contra a epidemia significante e mostrando as vantagens e eficiência especial da “administração da China”.

Tudo para o povo e tudo dependente do povo. Em um curto prazo, todas as comunidades e todas as aldeias do país foram mobilizadas e organizadas. Tanto o governo central quanto as autoridades locais desempenharam seu papel positivamente. Os 1,4 bilhão de chineses se uniram e formaram uma frente sólida no combate à epidemia.

Esta é uma guerra geral. “A prevenção e o controle da epidemia devem ser coordenados em todo o país.” Sob a liderança de Xi Jinping, todos os setores e recursos do país foram incentivados a apoiar o tratamento da epidemia em Wuhan, epicentro do COVID-19. Mais de 40 mil profissionais da saúde foram auxiliar a região afetada. Dois hospitais temporários de grande envergadura foram construídos em dez dias; materiais médicos e de subsistência foram enviados dos quatro cantos do país para a região.

Esta é uma guerra de bloqueio. A especialista e sinóloga francesa, Sonia Bressler, comentou que no período complicado de combate à epidemia, o presidente chinês, Xi Jinping, realizou visitas de inspeção à frente da prevenção e controle da doença e proferiu discursos importantes, o que encorajou o povo chinês e trouxe confiança ao mundo.

Esta é uma guerra de cooperação global. Perante a disseminação rápida do COVID-19 em alguns outros países, a China doou US$20 milhões à Organização Mundial da Saúde para ajudar os países em desenvolvimento a elevar sua capacidade nesta emergência. Isso é uma prática do conceito da “comunidade de futuro compartilhado da humanidade” e uma prova da responsabilidade da China como um país grande. A China também compartilhou ativamente as informações relacionadas e enviou grupos de especialistas a outros países para realizar colaborações internacionais.

Desde a fundação da Nova China, em 1949, o PCCh tem liderado o povo chinês para superar diferentes dificuldades e reforçar o sistema e a capacidade administrativa do país. Na luta contra o COVID-19, essa guerra do povo contra a epidemia comandada por Xi Jinping demonstrará a grande força da “governança da China”.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Médicos do hospital de Tianjin realizam consultas online
Muralha da cidade de Xi'an reabre ao público com sistema de reserva online
Funcionários permanecem em trabalho em meio ao surto epidêmico
Palácio Potala oferece passeio turístico virtual por streaming ao vivo
Paisagem de primavera na província de Shaanxi
Pacientes infectados pelo novo coronavírus se recuperam e recebem alta hospitalar em Wuhan

Notícias

FGV Rio promove seminário focado no combate ao COVID-19
Comentário: Comunidade internacional refuta políticos por atribuírem epidemia à China
Bancos chineses têm superavit na liquidação cambial
Volume de negócios no mercado de divisas da China atinge US$ 1,94 trilhão em janeiro
BPC suspende operações de recompra reversa pelo 14º dia consecutivo
Moeda chinesa se fortalece contra dólar americano pelo quinto dia consecutivo