China refuta rumores sobre situação de Mianmar

Fonte: Xinhua Published: 2021-02-19 16:54:46
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Ministério das Relações Exteriores da China refutou nesta quinta-feira rumores sobre a situação em Mianmar, dizendo que os rumores na Internet não são nada além de algo para destruir e causar provocações entre as relações e a amizade China-Mianmar.

A porta-voz Hua Chunying fez as observações em uma coletiva de imprensa diária ao responder sobre a situação em Mianmar.

"A China é uma vizinha amiga de Mianmar. Esperamos que todas as partes em Mianmar coloquem a aspiração e os interesses do povo em primeiro lugar, lidem com as diferenças através do diálogo dentro do marco constitucional e legal e protejam a estabilidade política e social", disse a porta-voz.

Hua Chunying observou que tanto a Liga Nacional para a Democracia quanto os militares de Mianmar têm relações amistosas com a China. Não queremos que o atual quadro se configure.

"Quanto ao impacto sobre os cidadãos chineses em Mianmar, também estamos recebendo mais informações. Empresas e cidadãos chineses contribuíram para o desenvolvimento nacional de Mianmar e a cooperação amigável China-Mianmar. Esperamos que as partes relevantes em Mianmar tomem medidas concretas para garantir segurança deles", disse.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

LEGO lançou um set Porsche 911 Turbo e 911 Targa
Flores de cerejeira desabrocham no parque de Wuhan
Beijing exibe a cabeça de Buda de pedra recentemente recuperada do exterior
Turistas apreciam a paisagem de flores de cerejeira na cidade Longyan, província de Fujian
Festival de lanternas em Nanjing atrai turistas
Um espaço de experiência de arte abriu ao público em Beijing

Notícias

Rover Perseverance, da NASA, pousa em Marte
Vacinas chinesas ajudam vários países a combater Covid-19
Bilheteria da China bate recorde na Festa da Primavera
Senegal recebe vacinas chinesas da Sinopharm
Especialista francês prefere vacina chinesa contra Covid-19
Hungria é o primeiro país da UE a receber vacinas chinesas de Covid-19