Comentário: volume do investimento estrangeiro na China bateu recorde

Published: 2021-01-21 15:10:39
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn


Segundo dados divulgados ontem (20) pelo Ministério do Comércio da China, após ter conquistado resultados melhores que as expectativas do PIB e do comércio exterior em 2020, o país alcançou um aumento de 6,2% no uso real do investimento estrangeiro, com o volume de 999,98 bilhões de yuans no ano passado, criando um novo recorde histórico. Isso mostra que os investidores estrangeiros ainda estão entusiasmados em investir na China, e que o país permanece um destino de investimento com grande atração.

Vale a pena mencionar que o uso real do investimento estrangeiro no setor nacional de serviços em 2020 foi de 776,77 bilhões de yuans, representando um aumento de 13,9% e a ocupação de 77,7% do volume total do investimento estrangeiro. Enquanto o valor estrangeiro destinado às indústrias de alta tecnologia cresceu 11,4%, o de serviços de alta tecnologia cresceu 28,5%. A estrutura da China para atrair investimentos estrangeiros está mais otimizada, o que é altamente consistente com a atual demanda e a direção da economia chinesa, que está passando de um crescimento de alta velocidade para um desenvolvimento de alta qualidade.

Neste extraordinário ano de 2020, a China fez um grande esforço para manter sua atração de investimento no contexto de um grande declínio global no setor devido à epidemia.

Primeiro, uma série de políticas tem desempenhado um papel fundamental como garantias. Durante a epidemia, o governo chinês introduziu políticas fiscais, financeiras e previdenciárias para ajudar as empresas a aliviar suas dificuldades, que eram igualmente aplicáveis às empresas com capitais estrangeiros. A China foi a primeira a controlar a epidemia, a primeira a retomar a produção e a transformar a economia de negativa em positiva. No ano passado, empresas internacionais como ExxonMobil, Daimler, BMW, Toyota e LG aumentaram seus investimentos no país, mostrando sua confiança no mercado chinês.

Ao mesmo tempo, o "crescimento contra a tendência" da China é inseparável de uma maior abertura. A versão nacional de 2020 da lista negativa de acesso ao investimento estrangeiro foi comprimida para 33 artigos, enquanto a versão piloto das zonas de livre comércio foi comprimida para 30 artigos e a do porto franco, para 27 artigos. Além disso, a China revisou, por dois anos consecutivos, o Catálogo de Indústrias de Incentivo ao Investimento Estrangeiro, abrindo as portas para investimentos estrangeiros em mais áreas e trazendo mais oportunidades para as empresas de outros países.

A Lei de Investimento Estrangeiro e seus regulamentos entraram em vigor em 1º de janeiro de 2020. Em uma entrevista recente, Li Ling, presidente da CBRE China, uma empresa de serviços e investimentos imobiliários comerciais sediada nos EUA, disse que, no último ano, desde a implementação da Lei de Investimentos Estrangeiros, muitas regiões da China introduziram medidas de apoio de acordo com as condições locais. Ele disse que pode realmente sentir a melhoria contínua do governo em todos os níveis em termos de eficiência e conceito de serviço.

A confiança no mercado chinês tem compensado as empresas estrangeiras. Uma pesquisa feita pelo Ministério do Comércio da China mostrou que quase 60% das empresas estrangeiras atingiram crescimento ou renda operacional e lucros estáveis em 2020, e quase 95% estão otimistas ou cautelosamente otimistas quanto às suas perspectivas futuras.

No contexto de um cenário internacional complicado, em que o unilateralismo e o protecionismo voltam a surgir, a série de ações para ampliar a abertura da China é uma iniciativa para alcançar um desenvolvimento de alta qualidade e é também um movimento necessário que corresponde a tendência histórica da globalização. Os últimos números do investimento estrangeiro na China enviam um sinal claro de que apoiar a globalização e o multilateralismo, assim como promover uma cooperação ganha-ganha, é o caminho do povo.

O ano de 2021 marca o início do 14º Plano Quinquenal da China. Um país que acelera a construção de uma nova estrutura de desenvolvimento e continuará a ampliar sua abertura, convidará mais empresas estrangeiras a compartilhar os dividendos do desenvolvimento e proporcionará à economia mundial um impulso sustentável de recuperação.


Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Cidadãos tiram fotos na frente de parede de grafite
A primavera está chegando na China
Lanternas de guarda-chuva decoram as ruas de Hangzhou
Pessoas caminham pelo maior labirinto feito de neve do mundo
Lanternas do Rio Amarelo de Jiuqu iluminam a cidade de Zhangye
Dois papagaios brincam num ramo de uma árvore de flores de ameixa

Notícias

Acordo de Indicação Geográfica China-Europa entra em vigor
Ingredientes ativos para vacinas contra Covid-19 produzidos pela China chegam ao Brasil
Lançado com sucesso o Amazônia 1, primeiro satélite desenvolvido pelo Brasil
Planejamento para vencer a desigualdade
Gala da Festa da Lanterna de 2021 continua com a atmosfera festiva
Cooperação China-UE é muito maior do que competição: diz Ministério do Comércio