Comentário: A chave para resolver a crise entre China e Índia é aplicar os consensos já alcançados

Published: 2020-09-11 21:37:26
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O conselheiro de Estado e chanceler chinês, Wang Yi, encontrou-se no dia 10 com o ministro das relações exteriores da Índia, Subrahmanyam Jaishankar, para trocar opiniões sobre a atual situação nas fronteiras entre os dois países.

Os dois ministros concordaram em aplicar os consensos anteriormente alcançados pelos líderes dos dois países, manter diálogos entre os dois exércitos, evitar qualquer atividade que poderá agravar a situação, continuar as comunicações sob o mecanismo de reunião de representantes especiais sobre as questões fronteiriças China-Índia e procurar medidas para aumentar a confiança mútua o mais rápido possível.

Tais acordos entre os dois ministros mostraram a vontade das lideranças dos dois países para estabilizar as relações bilaterais do ponto de vista estratégico e dão uma nova orientação para quebrar o atual impasse.

A atual crise nas fronteiras China-Índia é complicada e sensível, especialmente sob o contexto da ascensão do nacionalismo e sentimento anti-China na Índia. A situação na região fronteiriça entre os dois países depende se a Índia poderá ou não cumprir suas promessas.

De fato, desde a crise ocorrida em abril deste ano, a parte chinesa sempre manteve grande tolerância e pede sempre por uma resolução pacífica. Em julho passado, os dois países alcançaram quatro consensos para aliviar a situação. No entanto, apenas um mês depois, o exército indiano ultrapassou mais uma vez a fronteira e fez provocações. Algo ainda pior foi uma operação transfronteiriça ilegal, na qual soldados indianos ameaçaram a tropa de patrulha da China com disparo, quebrando a tranquilidade de 45 anos nas fronteiras China-Índia.

Por isso, podemos concluir que a provocação interminável da parte indiana é a razão para a deterioração das relações sino-indianas. A paz na região depende da racionalidade da Índia, que deve mostrar sua sinceridade e respeitar suas próprias palavras. Além disso, os indianos devem entender que a China tem uma forte determinação para defender a soberania e a integridade territorial.

Este ano é o 70º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e a Índia. Como os dois países mais populosos do mundo, a China e a Índia têm tarefas semelhantes, como controlar a pandemia, desenvolver a economia e melhorar a vida do povo. Por isso, as duas partes possuem amplos interesses em comum e devem fortalecer as cooperações em vez de procurar confrontos.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Um britânico cultiva o maior tomate da história do Reino Unido
Turistas visitam Jardim Botânico de Xiamen, na província de Fujian
Parabéns, professor!
Esforços de conservação apoiados por tecnologias modernas nas Grutas da Montanha Maiji
Empresas chinesas apresentam inovações e tecnologias na feira de comércio de serviços
Parque Nacional de Floresta Tropical de Hainan

Notícias

China pede que EUA parem de suprimir empresas de outros países
Vice-premiê chinês enfatiza cooperação digital com UE
EUA: Número de mortes por Covid-19 atingirá 200 mil
Gulang transforma deserto em celeiro e leva população à vida moderadamente próspera
Somente a união de todos poderá ajudar a criação de um futuro melhor para nosso mundo, diz economista brasileiro
Comentário: Pompeo abala base da relação China-EUA