China pede que EUA parem de suprimir empresas de outros países

Published: 2020-09-11 21:15:24
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O porta-voz da chancelaria chinesa, Zhao Lijian, apelou hoje (11) para que os EUA corrijam seus erros imediatamente e parem de suprimir empresas de outros países, incluindo as chinesas.

Conforme reportagens, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou recentemente que não prolongaria a data limite até a próxima terça-feira para a empresa chinesa Byte Dance vender o TikTok. O líder dos EUA afirmou que o TikTok deve ser fechado ou vender seus negócios nos EUA devido a considerações de segurança nacional.

Ao falar durante uma coletiva de imprensa de rotina, Zhao Lijian disse que a China se opõe à generalização norte-americano do conceito de segurança nacional e ao seu abuso de poder. O bullying norte-americano contra empresas estrangeiras é um comportamento típico forçado do governo do país. Isso é nada menos que um roubo que viola as regras de mercado e as normas internacionais.

O porta-voz disse que a China tomará todas as medidas necessárias para proteger os direitos e interesses de suas empresas.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Um britânico cultiva o maior tomate da história do Reino Unido
Turistas visitam Jardim Botânico de Xiamen, na província de Fujian
Parabéns, professor!
Esforços de conservação apoiados por tecnologias modernas nas Grutas da Montanha Maiji
Empresas chinesas apresentam inovações e tecnologias na feira de comércio de serviços
Parque Nacional de Floresta Tropical de Hainan

Notícias

Vice-premiê chinês enfatiza cooperação digital com UE
EUA: Número de mortes por Covid-19 atingirá 200 mil
Gulang transforma deserto em celeiro e leva população à vida moderadamente próspera
Somente a união de todos poderá ajudar a criação de um futuro melhor para nosso mundo, diz economista brasileiro
Comentário: Pompeo abala base da relação China-EUA
A história entre Xi Jinping e seus professores