Comentário: Prosperidade e Desenvolvimento de Xinjiang expõem as mentiras de alguns políticos dos EUA

Fonte: CRI Published: 2020-06-20 19:54:43
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O povo chinês, incluindo os 25 milhões dos residentes de diferentes etnias em Xinjiang, estão fortemente indignados com o fato de que os EUA tornaram lei o “Projeto de Lei de Política de Direitos Humanos Uigur 2020”.

Resultada do desenvolvimento de longo tempo, especialmente com a luta eficaz contra o terrorismo e o extremismo nos últimos anos, Xinjiang está numa etapa mais próspera e de melhor desenvolvimento. As mentiras de alguns políticos estadunidenses estão expostas pelos fatos.

Um documentário sobre a luta antiterrorista em Xinjiang transmitido pela China Global Television Network (CGTN) demonstra que as pessoas de Xinjiang sofriam ataques terroristas violentos no passado. O governo chinês tem lutado contra o terrorismo e o extremismo conforme a lei, melhorando a situação de segurança pública e garantindo o desenvolvimento econômico.

Nos últimos três anos, não houve nenhum incidente terrorista em Xinjiang. Desde o 18º Congresso Nacional do Partido, o PIB regional tem aumentado 8,5% anualmente. A taxa de pobreza baixou de 19,4% em 2013 para 1,24% em 2019. O turismo de Xinjiang teve um desenvolvimento rápido.

A cultura e a religião peculiar de Xinjiang foram plenamente protegidas. Hoje, há 28 mil lugares religiosos e 30 mil pessoas religiosas na região. A cada 530 muçulmanos, há uma mesquita, uma percentagem maior do que em muitos países muçulmanos. As línguas étnicas foram usadas amplamente nas áreas de justiça, administração, educação e imprensa.

É de notar que Xinjiang é um importante hub do Cinturão e Rota, possuindo vantagens evidentes de interconexão entre a Ásia e a Europa. Em 2019, a importação e a exportação regionais aumentaram 23,8% em relação ao ano anterior. A indústria manufatureira de alta tecnologia acrescentou 7,8% em termos anuais.

No final de 2018, Xinjiang recebeu mais de 70 grupos de 91 países, um total de mais de mil visitantes. Eles afirmaram que o que viram e ouviram no local foi completamente diferente do que alguns políticos e mídias estadunidenses disseram.

Afinal, uma mentira é sempre mentira, e a justiça está no coação de todos. Alguns políticos dos EUA fizeram rumores, com a intenção de perturbar a ordem social de Xinjiang. Será que eles querem apoiar os terroristas? E a lição do incidente "11 de setembro" ainda não foi profunda o suficiente?

De fato, na questão de Xinjiang, as pessoas que têm mais direito de falar são os próprios povos de todas as etnias de Xinjiang. Quaisquer rumores e difamações não obliterarão o fato de desenvolvimento e progresso da região. As 25 milhões de pessoas de Xinjiang não concordarão com nenhuma iniciativa de minar a prosperidade e a estabilidade local.

 

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Paisagem de verão da pradaria Xilingol
Estradas turísticas ajudam aumentar a renda local
Lavandas florescem no vale do rio Ili
Parque Nacional do Pantanal de Minghu em Guizhou
Beijing desinfeta mercados de produtos agrícolas para frear COVID-19
Turistas visitam cachoeira Huangguoshu em Guizhou

Notícias

Avanço da COVID-19 no Rio de Janeiro começa a desacelerar, segundo estudo
Sinopec instala maior reator de hidrogenação no mundo
Banco central da China injeta 180 bilhões de yuans no mercado na sexta-feira
Cultivo de fungos ajuda no alívio da pobreza na província de Guizhou
Comentário: Proposta chinesa indica direção para cooperação internacional no combate antipandêmico
Beijing reforça controle de fluxo de pessoas para conter epidemia