Ex-alta funcionária estadunidense acusa Trump de dissolver escritório de prevenção epidêmica

Published: 2020-03-23 18:36:01
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A ex-conselheira de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Susan Rice, acusou Donald Trump de não ter se preparado apropriadamente para a epidemia global, apesar de ter sido alertado previamente, revelou neste domingo (22) o jornal britânico The Independent.

Ex-conselheira de Segurança Nacional do ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, Susan teve um papel decisivo no enfrentamento da crise do Ebola do governo Obama. A equipe de Susan apresentou, durante o período de transição, o risco da possibilidade de nova explosão de grande epidemia ao futuro governo Trump. Ao ser entrevistada pela rede de televisão norte-americana CNN, ela afirmou que sua equipe fez um ensaio para discutir como enfrentar o aparecimento de uma grande epidemia global. “Sabemos que é um risco grave e iminente e é a razão de termos criado o gabinete para saúde, segurança global e prevenção biológica. Colocamos ainda um profissional de alto nível para garantir que possa informar diretamente o conselheiro de segurança nacional e o conselheiro de segurança territorial. Mas o gabinete foi dissolvido há dois anos.”

Sua dissolução em 2018 por Trump foi considerada como uma das razões da reação atrasada do governo Trump a explosão do novo coronavírus. Para Susan, o governo Trump deve se preparar para a epidemia tal como fez Obama. “E deixamos fundo suficiente ao governo Trump para enfrentá-la”, enfatizou Susan.

Tradução: Zhu Jing

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Os restaurantes de hotpot em Chengdu retomam os negócios com medidas de prevenção
Flores de cerejeira desabrocham em Beijing
Os alunos de Qinghai iniciaram novo semestre com medidas de prevenção mais rigorosas contra o novo coronavírus
Agricultores colhendo folhas de chá em uma plantação
Torre Pérola Oriental de Shanghai reabre ao público
Pacientes receberam alta hospitalar e terminaram a quarentena de 14 dias para observação médica em Wuhan

Notícias

Ex-alta funcionária estadunidense acusa Trump de dissolver escritório de prevenção epidêmica
Comentário: Tratar China como bode expiatório não ajuda a combater a epidemia
Recrutamento no Aplicativo Yangshipin oferece 210 mil vagas de emprego
​China opõe-se firmemente à estigmatização no combate à epidemia
​Senadores norte-americanos obtiveram lucros acionários com informação privilegiada antes do começo da pandemia
Senado e Câmara dos Deputados do Brasil pedem desculpas à China por declaração de Eduardo Bolsonaro