Comentário: Crise de saúde pública global não pode ser uma farsa política

Fonte: CRI Published: 2020-03-02 20:53:06
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Até segunda-feira (2), a epidemia da pneumonia do novo coronavírus já se espalhou para mais de 60 países. A Organização Mundial da Saúde (OMS) elevou o nível de risco de saúde global para “muito alto”. A China, enquanto obtém êxitos notáveis no controle da epidemia em seu próprio país, está se empenhando a ajudar outros países.

Em 2 de março, 500 mil máscaras doadas por Shanghai chegaram a cidades da Coreia do Sul. Antes, a embaixada da China no país já havia coletado 25 mil máscaras para Daegu, cidade sul-coreana com foco da doença. Depois de doar reagentes de detecção de ácido nucleico ao Japão, o governo chinês recentemente doou roupas protetoras e máscaras em lotes ao Japão. Além disso, uma equipe de cinco especialistas da Cruz Vermelha chinesa partiu no final de fevereiro ao Irã, levando materiais médicos como parte da doação chinesa. A China está participando positivamente na luta global contra a epidemia, não só para reembolsar à ajuda dos países e organizações internacionais, como também para assumir a responsabilidade de um grande país.

Recentemente, em conversas telefônicas, encontros e respostas de mensagens a líderes de vários países, o presidente chinês, Xi Jinping, enfatizou que a humanidade é uma comunidade de futuro compartilhado. A China defenderá firmemente a segurança de vida e a saúde de todos os povos e contribuirá para a segurança de saúde global.

Após o surto epidêmico, a China divulgou informações de forma pública e transparente, identificou o patógeno em um curto período de tempo recorde e compartilhou proativamente as informações do surto, incluindo a sequência do genoma do vírus, com a OMS e outros países, dando o maior apoio profissional possível à prevenção e o controle da epidemia no mundo. Zhong Nanshan, acadêmico da Academia Chinesa de Engenharia, discutiu várias vezes em vídeo com especialistas da Universidade de Harvard sobre o diagnóstico e tratamento da pneumonia do novo coronavírus.

Ao mesmo tempo, as medidas decisivas e abrangentes de intervenção não-medicamentosa da China também foram reconhecidas por especialistas internacionais. Sylvie Briand, diretora da Divisão de Risco e Preparação para Doenças Infecciosas da OMS, disse que o modelo mostra que as medidas para limitar o movimento de pessoas atrasaram a propagação da epidemia fora da China por duas a três semanas. Atualmente, essas medidas estão sendo usadas por mais países.

No entanto, neste momento crítico, alguns políticos ocidentais motivados por interesses políticos continuam a criar rumores para difamar a China. Por exemplo, Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, difama constantemente os esforços da China para combater a epidemia e até atacou o sistema político chinês; o senador Mark Lubio difamou a China por não divulgar as informações epidêmicas necessárias e "colocar o mundo em risco".

Esses políticos ocidentais de postura anti-chinesa sempre consideram o "mau" da China, desconsiderando totalmente os fatos e o consenso internacional. Eles estão se tornando uma força destrutiva na cooperação global contra a epidemia, de modo a prejudicar o bem-estar de toda a humanidade, incluindo o dos norte-americanos.

O jornal Washington Post informou recentemente que a cooperação de saúde entre a China e os EUA foi suspensa desde que o atual governo dos EUA assumiu o cargo, o que trouxe grande perda aos EUA. O artigo indica que o mundo está ficando cada vez mais lotado, e que novas doenças infecciosas devem reaparecer; assim, a China e os EUA precisam fortalecer a cooperação nas áreas de ciência e saúde.

A crise de saúde pública global deve ser uma oportunidade para reforçar a cooperação internacional, e não deve se tornar uma “farsa política”.

Não há fronteiras para o vírus. Abandonar o preconceito, quebrar barreiras, unir-se e cooperar de maneira científica são as únicas soluções para vencer a epidemia no mundo.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Pacientes infectados pelo novo coronavírus se recuperam e recebem alta hospitalar em Wuhan
Os bailarinos demonstram movimentos durante curso online
Agricultores colhem vegetais para garantir o fornecimento do mercado
Aviões fretados levam trabalhadores de volta ao trabalho
Restaurante oferece refeições gratuitas para funcionários médicos em Haikou
Campo de flores de canola em Sichuan

Notícias

Cientistas descobrem possível evidência de cromossomos e DNA preservados em fósseis de dinossauros
Preços dos imóveis residenciais na China caem levemente em fevereiro
Indústria chinesa de máquinas registrará crescimento moderado no lucro
Comentário: Por que falha alegação do chamado "colapso da China"?
Li Keqiang: Trabalhar pelo avanço na pesquisa de medicamentos contra o COVID-19
Primeiro-ministro anuncia grande revisão da abordagem britânica pós-Brexit