Do caso do “Diamond Princess”, entende-se a prevenção da China contra epidemia

Fonte: CRI Published: 2020-02-20 14:30:38
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

De acordo com a CCTV, dia 19, os passageiros com testes negativos de ácido nucleico no cruzeiro "Diamond Princess" começaram a desembarcar. O primeiro lote de cerca de 500 pessoas pode finalmente voltar para casa.

Até a quarta-feira, foram confirmados 621 casos de contaminação do novo coronavírus neste cruzeiro, registrando uma taxa de infecção de 16,8%. O número de pessoas infectadas é apenas menor que o de confirmados em sete províncias chinesas, incluindo Hubei e Guangdong.

Por que o navio se tornou um banco de vírus? O espaço fechado, o contato frequente, bem como o trabalho inadequado subsequente de prevenção de epidemias são a causa direta da deterioração da situação.

O professor de doenças infecciosas da Universidade Kobe do Japão, Iwata Kentaro, embarcou no "Diamond Princess" no dia 18 para auxiliar na quarentena. Ele gravou um vídeo dizendo que a prevenção de epidemias no navio era "miserável" e não havia nenhum especialista responsável no local. Ele, que havia participado na prevenção e controle do Ebola e SARS, disse que, em comparação com à África e à China, a condição do cruzeiro o fez sentir "um medo com sua própria segurança".

O caso do cruzeiro mostra o poderoso contágio do vírus, também prova, em certo sentido, a necessidade e a urgência da escolha da China de interromper o canal externo do centro epidêmico e adotar uma série de medidas rigorosas logo que iniciou a epidemia.

Alguns internautas questionaram por que o Japão não deixou passageiros desembarcarem? Porque é difícil em pouco tempo preparar uma instalação de isolamento que possa acomodar três mil pessoas.

Após o surto, muitas regiões na China anunciaram emergência de primeiro nível, o que é impossível de realizar em muitos países. Fatos já provaram que a epidemia foi efetivamente controlada na China justamente por causa de uma série de medidas poderosas adotadas pelo país.

A epidemia é um desastre comum para a humanidade. As pessoas devem ajudar umas às outras. Os departamentos de saúde pública de todos os países devem aprender as lições e adotar medidas científicas, racionais e decisivas para eliminar a fonte de infecção, tratar pacientes e proteger vidas.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Mais pacientes do novo coronavírus recebem alta do hospital
Flores de ameixeira florescem em jardim ecológico em Shanghai
Equipe médica de Fujian parte para Wuhan
Voluntários doam sangue em Anhui
Estudantes iniciam aprendizado online na China
Mais empresas de Jinan retomam produção

Notícias

Coreia do Sul informa mais 142 casos de infecção pelo novo coronavírus
Pesquisa aponta que 75% das companhias estão confiantes sobre economia chinesa
Bebê de 10 meses com novo coronavírus se recupera no leste da China
China acelera desenvolvimento de vacinas contra coronavírus
Turquia enaltece medidas chinesas na luta contra epidemia
Do caso do “Diamond Princess”, entende-se a prevenção da China contra epidemia