China continuará liberando carne de porco congelada no mercado após Festa da Primavera

Fonte: Xinhua Published: 2020-01-10 16:05:53
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A China continuará liberando carne de porco congelada no mercado antes e depois do feriado do Ano Novo Chinês, com o objetivo de garantir a oferta e preços estáveis da carne suína, informou o mais alto planejador econômico do país na quinta-feita.
Um total de 130 mil toneladas de carne de porco congelada foram liberadas desde 12 de dezembro de 2019, mostraram os dados divulgados pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma.
Na quinta-feira, o governo começou a liberar mais 20 mil toneladas de carne de porco das reservas centrais no mercado.
Os governos locais também aumentaram a liberação da carne de porco congelada, com 90 mil toneladas lançadas no mercado.
A liberação da carne de porco provenientes das reservas centrais faz parte dos esforços da China para manter estáveis o suprimento e preços da carne suína, principal consumida no país, após o surto da peste suína africana que perturbou o mercado.
Dados oficiais mostraram que os preços da carne suína caíram 5,6% de novembro a dezembro, ajudando a manter o nível da inflação ao consumidor estável no mês passado.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Festival de Lanternas de Qinhuai inaugurado em Nanjing
Nanning: Mercados realizam preparativos para Festival da Primavera
Pandas gigantes se divertem na neve em Jinan
China Post lança selos especiais do Ano Lunar do Rato
Neve cai em Beijing pela primeira vez em 2020
Paisagem de inverno no Lago Salgado Yuncheng em Shanxi

Notícias

China continuará liberando carne de porco congelada no mercado após Festa da Primavera
Vice-premiê chinesa enfatiza construção de sistema para cuidado aos idosos
​Razão da queda do avião ucraniano ainda não está esclarecida
Comentário: incêndio em montanhas da Austrália despertará Scott Morrison?
Trump diz que não houve vítimas norte-americanas em ataque iraniano e sinaliza desescalada
Navio de pesquisa chinês termina exploração científica no Pacífico Ocidental