Pagamento móvel acelera o consumo das famílias chinesas, diz pesquisa

Fonte: Xinhua Published: 2019-10-16 16:46:30
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O pagamento móvel da China promoveu o consumo de famílias, especialmente nas áreas rurais, mostrou uma pesquisa recente.
  O pagamento móvel aumentou o consumo de famílias na China em 16,01% e mudou significativamente a estrutura de consumo, de acordo com a Pesquisa Financeira das Famílias Chinesas, publicada pela Universidade de Beijing em parceria com instituições de pesquisa de algumas outras universidades e um instituto de pesquisa financeira do Alibaba.
  Nas áreas rurais, o pagamento móvel aumentou o consumo em 22,1%, e nas urbanas, em 12,79%.
  O consumo das famílias de baixa, média e alta renda aumentou 22,81%, 16,5% e 6,04%, respectivamente, após a adoção do pagamento móvel.
  "A rápida popularização do pagamento móvel na China mudou significativamente o modelo de negócios das empresas e os hábitos de consumo das famílias", disse Yin Zhichao, professor das finanças que liderou a pesquisa. "Esse tipo de pagamento criou oportunidades para o desenvolvimento do comércio eletrônico, reduziu os custos de transação offline e trouxe conveniência ao consumo."

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong