Comentário: pensamento de “soma zero” prejudica os interesses de todos

Published: 2019-08-04 19:00:03
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Os Estados Unidos declararam dias atrás que vão aumentar tarifas em 10% sobre US$ 300 bilhões de produtos importados da China. Essa decisão violou completamente os consensos alcançados pelos líderes dos dois países no encontro em Osaka, Japão, em junho.

Isso reflete que alguns norte-americanos ainda não abandonaram o pensamento obsoleto de “soma zero”. Essa ideia considera que se uma parte ganhar, outra deverá perder. Portanto, eles acreditam que o desenvolvimento econômico de outros países vai prejudicar seus próprios interesses.

No entanto, hoje em dia, a abertura, interconexão e a globalização fazem com que toda humanidade esteja em uma comunidade de interesses comuns. As cooperações podem trazer ganhos mútuos e os confrontos causarão perdas de todos.

Por isso, a parte chinesa sempre acha que as negociações são a primeira escolha para resolver as disputas comerciais entre os dois países.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong