China publica livro branco sobre combate ao terrorismo em Xinjiang

Published: 2019-03-18 13:07:38
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Gabinete de Imprensa do Conselho de Estado da China publicou nesta segunda-feira (18) o Livro Branco sobre a Luta contra o Terrorismo, a Eliminação do Extremismo e a Proteção de Direitos Humanos em Xinjiang.

Segundo o documento, o terrorismo é o inimigo comum da sociedade e alvo de combate de toda comunidade internacional. O documento diz ainda que o pensamento extremista leva a atividades terroristas. O governo chinês se opõe a todos os tipos de terrorismo e extremismo.

O documento indica que por algum tempo, a região autônoma de Xinjiang da China foi profundamente afetada pelas forças separatistas étnicas, forças extremistas religiosas e forças terroristas violentas. Perante tais ameaças, a China tomou medidas resolutas para combater o terrorismo e eliminar o extremismo, garantindo assim os direitos à vida e de desenvolvimento das massas populares de todas as etnias da região.

O livro branco enfatiza que a luta contra o terrorismo e extremismo em Xinjiang é uma importante parte da luta antiterrorista da comunidade internacional, e corresponde aos princípios e propósitos concernentes das Nações Unidas.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Keila Cândido


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong