Negociação comercial entre China e EUA teve resultados, mas EUA não honraram compromissos

Published: 2018-06-21 15:42:07
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

As negociações comerciais entre a China e os EUA tiveram resultados, mas a parte norte-americana não honrou seus compromissos. A afirmação foi feita hoje (21) pelo porta-voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng. Ele reiterou que o país asiático adotará diversas contramedidas, inclusive de quantidade e qualidade, para responder aos atos de Washington.

O porta-voz informou que a China e os EUA tiveram negociações sobre agricultura e a energia no início de junho, em Beijing, transações que foram bem aplaudidas por diversos setores. Recentemente, os dois lados ainda programavam mais negociações sobre manufatura, serviço e questões estruturais. O porta-voz afirmou que a China considera as negociações positivas e construtivas, além de corresponder aos interesses dos povos, ao ritmo planejado da reforma e abertura da China e aos princípios da OMC. Infelizmente os EUA não honraram sua palavra e iniciaram uma guerra comercial. Por isso, a China responde obrigatoriamente com contramedidas fortes. Os EUA costumam utilizar a política de vara grande nas negociações, mas essa medida não serve para a China. Segundo o porta-voz, porque ato sem racionalidade não favorece à solução da questão.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Diego Goularte

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Produção de molho de rosas gera renda para aldeões em Xinjiang
Metrô temático da Dinastia Tang inaugurado em Xi'an
Observatório de deteção de raios cósmicos em construção no sudeste da China
Xi'an inicia preservação do portão da cidade antiga renomada
Corrida terreste do barco-dragão para crianças em Zhejiang
Artista folclórico de Hunan faz cabeças de dragão há mais de 40 anos

Notícias

Shanghai acolhe Noite de Cinema "Cinturão e Rota"
Número de desaparecidos no naufrágio na Indonésia sobe para 192
​Beijing recebe profissionais para Fórum dos Jornalistas do Cinturão e Rota 2018
Especialistas dizem que fricções com EUA não impactam desenvolvimento chinês
APN apela por reforço quanto aos direitos dos consumidores
Trump manda criar força espacial