Web  portuguese.cri.cn  
Fusão aumenta competitividade internacional da girante do setor de ferrovias CRRC
  2017-01-24 11:20:43  cri

Promover as fusões e aquisições das grandes empresas estatais é de suma importância para resolver uma série de problemas da economia chinesa. Entre eles, a estrutura de disposição irrazoável do capital estatal, a baixa eficiência de distribuição de recursos, desenvolvimento de homogeneização. Por isso, elas estão incluídas entre as tarefas prioritárias da atual reforma das empresas estatais chinesas. Em junho de 2015, as duas principais fabricantes de veículos de transporte de trilho, a China North Railway Corporation Limited (CNR) e a China South Railway Corporation Limited (CSR) juntaram-se, formando a CRRC Corporation Limited, o que foi considerado um modelo de fusão dos poderosos. A CRRC, desde a criação, tem aumentado notavelmente a competitividade internacional. Ouça a reportagem.

"É uma grande alegria para operar negócios internacionais."

Essas são palavras de Chen Dayong, responsável pelos negócios internacionais da CRRC. Ele foi gerente de negócios internacionais da CNR. Testemunhou a intensa concorrência com a CSR no mercado internacional. Disse que foi um tempo muito desconfortável.

"Em 15 anos, as duas empresas irmãs concorriam ferozmente entre si. Era muito desconfortável. Não só em termos de trabalho, mas isso também causou as perdas ao país. A perda mais direta foi no preço."

A fusão fez o preço voltar a ser racional. No primeiro ano depois da fusão, os negócios internacionais registraram um avanço preliminar. De janeiro a junho de 2016, as encomendas recebidas pela CRRC do exterior aumentaram 126% em comparação com o mesmo período do ano anterior. A companhia recebeu uma encomenda de 846 veículos de metrô para a cidade norte-americana de Chicago, um recorde de exportação de metrô da China para países desenvolvidos. A nova empresa chinesa já se tornou um importante rival na concorrência do mercado internacional, segundo Chen Dayong.

"Agora, a concorrência e a cooperação se integram. No passado, raramente um rival de concorrência procurava parceria connosco. Achavam que você não tinha qualidade, então não precisavam da sua parceria. A partir da criação da CRRC, as cooperações aumentaram. Por exemplo, no mercado dos EUA, ganhamos duas encomendas, em Boston e em Chicago. Nestas duas cidades, derrubamos a Bombardier. Então, no mercado de metrô de Nova Iorque, o grupo canadense veio nos oferecer uma parceria. Ou seja, querem ganhar mercado junto conosco."

Sendo o maior fornecedor mundial de equipamentos de trânsito ferroviário, com as mais completas linhas de produtos e tecnologias de ponta, a CRRC dedica-se à inovação tecnológica para liderar o desenvolvimento tecnológico do setor no mundo. Em outubro de 2016, a China anunciou em Beijing o lançamento de três projetos de transporte sobre trilho, incluindo o trem de levitação eletromagnética de 600 quilômetros por hora e o trem de transporte transnacional de 400 quilômetros por hora. A CRRC coordena esses projetos de prioridade nacional. O vice-diretor do Departamento de Tecnologia da CRRC, Ren Jian, afirmou que a fusão das empresas possibilitou a concentração dos recursos de ciência e tecnologia.

"Se não houvesse a fusão entre a CNR e a CSR, os recursos de ciência e tecnologia teriam sido divididos entre as duas empresas. Por exemplo, se o governo entregasse um projeto à CSR, seria impossível juntar seus próprios recursos com os da CNR. Mesmo que o governo exigisse que as duas empresas integrassem os recursos, não teria um efeito tão positivo como a fusão das empresas."

Antigamente, a CNR e a CSR tratavam uma à outra como concorrentes na inovação tecnológica. Agora, as duas forças se juntaram, aumentando a eficiência do investimento científico e tecnológico. Desse modo, puderam aumentar a competitividade dos equipamentos chineses no mercado global.

"Mudamos a direção de investimento científico e tecnológico. Agora, os nossos objetivos são tecnologias de núcleo. Vamos juntar forças para superar grandes desafios tecnológicos. No passado, era o contrário. A CNR e a CSR competiam entre si. Uma vez que a CNR desenvolvesse uma tecnologia, a CSR não queria ficar para trás. Agora, miramos as tecnologias mais avançadas do setor. Criamos equipes especiais de pesquisa e desenvolvimento, responsáveis pelo planejamento de produtos. Posso dizer que aproveitamos o investimento com maior eficiência e temos metas mais claras."

A meta de internacionalização da CRRC é que até o período de 14º Plano Quinquenal (2021-2025), um terço do rendimento da empresa deve vir das encomendas estrangeiras.

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Renomado artesão produz máscaras do deus "Manghao" no sudoeste da China

v Sansha, a cidade mais jovem da China
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Entrevista com presidente da CMA Group do Brasil, José Sanchez
• Encontre aromas frescos do chá Tieguanyin em Anxi
• Entrevista com pianista portuguesa Marta Menezes
• Sala de visitas: Sergio Moreira Lima fala sobre a importância histórica da diplomacia brasileira na América do Sul e no mundo (Parte II)
• Entrevista com secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura brasileiro
• Conheça os tipos e benefícios de oleaginosas
mais>>
Galeria de fotos

Artista recria obras de arte e fotos de famosas com cachorro quente

Um bar inspirado em "Game of Thrones" é inaugurado em Washington

Vista panorâmica de terras agrícolas e aldeias em Guizhou

Navios da Marinha chinesa em alto mar
mais>>

• Fanzine Nº2, 2017

• Fanzine Nº1, 2017
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040