Capital chinesa propõe novos regulamentos para combater tabagismo entre adolescentes
  2012-02-21 20:24:01  cri

  A capital chinesa de Beijing elaborará uma nova norma para reforçar a implementação da atual proibição ao tabaco, em resposta a estatísticas recentes que demonstram uma elevada tendência entre os adolescentes de provar tabaco e críticas de especialistas em Saúde Pública pela fraca aplicação desta interdição.

  "A proibição de fumar em locais públicos emitida pelo Ministério da Saúde Pública quase não teve efeito porque não especifica a punição àqueles que a violam", indicou Suo Chao, falando em nome da Associação Chinesa para Controle do Tabaco, que recentemente realizou uma pesquisa sobre tabagismo entre 40 mil estudantes de todo o país.

  De acordo com os resultados da pesquisa, 15,8% dos alunos de escolas secundárias fumam com regularidade enquanto 22,5% já experimentaram.

  Adolescentes de idades entre 12 e 14 anos estão especialmente desprotegidos, pois mais de 26% deles provaram o tabaco, indicou Suo.

  "Temos que tomar medidas em breve para acabar com a livre difusão do tabaco e ajudar os adolescentes a deixar este hábito tão prejudicial", disse na semana passada Huang Jiefu, vice-ministro da Saúde Pública, durante o lançamento de um projeto piloto para eliminar o tabagismo nas escolas, em Beijing.

  Como o maior produtor e consumidor de tabaco do mundo, a China tem mais de 300 milhões de fumantes e outros 740 milhões são fumantes passivos. Cada ano, cerca de 1,2 milhão de chineses morrem por doenças relacionadas ao tabaco, acrescentou Huang.

  Como um esforço para endurecer o controle sobre o tabaco na capital, as autoridades incluirão uma nova proibição nos regulamentos municipais de Beijing.

  Além disso, a agenda legislativa municipal agora também inclui novas medidas que tornam o tabaco ilegal e se concentram na aplicação da proibição, disse Zhang Yin, diretor do escritório de assuntos jurídicos do Congresso Popular Municipal de Beijing.

por Xinhua

Leia mais
Comentário