Web  portuguese.cri.cn  
O caminho dos negócios de Wang Yang, das pistas para o patins perfeito
  2017-06-14 11:08:10  cri

O empresário de artigos esportivos, Wang Yang, tem uma rotina de trabalho bastante apertada.

Ao contrário de muitos outros empresários do ramo de calçados esportivos, Wang Yang era um patinador artístico. Depois de quatro anos na modalidade, ele passou por uma mudança na sua carreira aos 14 anos de idade, passando para patinação de velocidade em pista curta.

"Todas as tecnologias de patinação eram importadas naquela época. No entanto, as tecnologias importadas não eram adequadas ao corpo e à mente dos asiáticos. Com isso, precisamos modificar os patins para atender às nossas necessidades particulares", disse Wang.

Quando questionado sobre os segredos adotados para um procedimento de altercação aparentemente complexo, ele disse que o processo não foi tão difícil assim.

"Tudo o que você realmente precisava eram de gazes e qualquer forma de adesivo rápido. Ao colá-los, os atletas tinham um desempenho melhor, já que as botas se agarravam com mais firmeza a seus pés. Muitos consideram que essa alteração simples ajudava no seu equilíbrio geral, diminuindo, assim, suas chances de queda."

Ao adotar esse método pioneiro de adaptação, Wang conseguiu ganhar um lugar na equipe nacional de patinação de velocidade em pista curta. Infelizmente, antes de poder representar a China em qualquer competição superior, uma cirurgia de hérnia antecipou sua aposentadoria.

Wang então se mudou para Lanzhou, onde começou a treinar. Ele colaborou com artesãos locais para desenvolver os primeiros patins feitos na China. Foi esse produto que despertou seu interesse no empreendedorismo.

De volta a Changchun em 2006, a tentativa fracassada de Wang em retornar às pistas o empurrou para se dedicar a um novo trabalho, agora em tempo integral, produzindo patins do zero.

Orgulhoso do seu passado, Wang Yang atribui seu sucesso à ética do trabalho, adquirida e desenvolvida durante sua carreira na patinação.

"O espírito esportivo nos ensina a enfrentar as dificuldades de frente", diz ele.

Foi também graças a sua experiência anterior de patinação que seus produtos finais foram desenvolvidos não só com peças de primeira categoria, mas também com um olhar atento às reais necessidades dos atletas.

Para garantir ainda mais qualidade a seus patins, Wang comprou uma fábrica de lâminas australiana chamada Pennington, levando a indústria chinesa de fabricação de patins a desfrutar de um movimento renascentista.

Os Jogos Olímpicos de Sochi 2014 foram uma vitrine para a sua criação. Usando os produtos de Wang Yang, a patinadora chinesa Zhang Hong estabeleceu o melhor tempo na competição, com uma rápida aceleração na curva final. Por meio segundo, a China celebrou sua primeira medalha de ouro olímpica em patinação de velocidade.

A qualidade dos patins de Wang também é reconhecida em todo o mundo: Elise Christie, depois de uma partida olímpica extraordinária em Sochi, provou sua força ao ganhar uma medalha de ouro triplo nos 1000m, 1500m e, em geral, nos campeonatos mundiais de 2017, usando os patins de Wang.

Atualmente, os patins são usados por muitos campeões chineses premiados internacionalmente, incluindo Fan Kexuan, Wu Dajin, Han Tianyu e Chen Guang. Eles também são usados por atletas de outros países e regiões, incluindo Canadá e Coréia do Sul.

Além dos 8 mil patins produzidos em 2016, a empresa de Wang produz um par de patins profissionais feitos à mão todos os dias durante a temporada de patinação.

Para continuar a apoiar os patinadores profissionais, Wang está olhando para a produção de roupas esportivas que se especializam na proteção de atletas de deslizamentos e queda sobre superfícies geladas.

"Espero prolongar a vida profissional dos atletas. Também quero criar produtos de alta qualidade que possam ser usados pelo público em geral", afirmou.

Ele também espera que, com as Olimpíadas de Inverno de Beijing de 2022, seu negócio tenha um desenvolvimento ainda maior.

"Pessoalmente, não ter oportunidade de lutar por medalhas nas Olimpíadas seria um arrependimento eterno. O lucro não é importante. O importante é que meus produtos se tornem um símbolo para a chance que nunca tive".

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Rua construída sobre edifício em Chongqing se torna viral nas redes sociais

v "Vila dos animais de estimação" estimula o desenvolvimento do município de Pinyang
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Trajes do Hong Yao
• Memória original
• Wang Yuan, praticante da proteção ambiental familiar
• Conheça os tipos e benefícios do aspargo para saúde
• Deputado brasileiro avalia positivamente relações políticas entre Brasil e China
• O caminho dos negócios de Wang Yang, das pistas para o patins perfeito
mais>>
Galeria de fotos

Entusiastas praticam yoga em toda a China

Vista aérea da cidade costeira de Qingdao

Solstício de Verão

Fabricantes chineses apresentam seus produtos no Show Aéreo de Paris
mais>>

• Fanzine Nº1, 2017

• Fanzine Nº6, 2016
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040