Web  portuguese.cri.cn  
China não vai estender ensino obrigatório
  2017-03-13 19:54:22  cri

O ministro chinês da Educação, Chen Baosheng, afirmou neste domingo (12) numa coletiva à imprensa que o país não vai estender o ensino obrigatório de nove anos. Ao mesmo tempo, anunciou que o país vai expandir o futebol escolar.

Conforme a lei, o ensino obrigatório na China é de nove anos, incluindo seis anos na escola primária e três anos na primeira fase da escola secundária, ou cinco anos na escola primária e quatro anos na primeira fase da escola secundária. Agora, com a popularização do ensino obrigatório, setores da sociedade chinesa opinam ser necessário estender o ensino obrigatório para o ensino pré-escolar ou para a segunda fase do ensino secundário.

Sobre o tema, o ministro Chen Baosheng disse que na atual fase de desenvolvimento, a China não possui fundamento e consenso social para estender o ensino obrigatório.

"A China ainda está na fase inicial do socialismo. Temos que levar em consideração essa realidade para tratar de qualquer assunto. Se adiantarmos decisões além da fase de desenvolvimento, o setor educacional será prejudicado. Por isso, a extensão do ensino obrigatório depende do desenvolvimento do país."

Em relação ao desenvolvimento do futebol nas escolas, o chefe da pasta, Chen Baosheng, disse que o país já confirmou mais de 13 mil escolas para efetuar o ensino e treinamento do futebol. Esse número vai aumentar para 20 mil até o fim deste ano, e chegará a 40 mil em 2020.

"O futebol escolar deve seguir o desenvolvimento ordenado. Temos que elaborar vários critérios, como ensino, treinamento e competição. Sem critérios, não há qualidade. Esse é o nosso princípio. Agora, uma grande lacuna é a falta de campos de futebol. Na próxima fase, vamos estimular os governos locais a autorizar terrenos, para construir campos para os alunos que adoram jogar o futebol."

Nos últimos anos, o bullying nas escolas tem despertado atenção das famílias, escolas e autoridades responsáveis no país. O ministro Chen Baosheng disse que medidas adotadas pelo governo já surtiram efeitos positivos. Segundo ele, o governo vai movimentar as forças das famílias, das escolas e da sociedade para criar um mecanismo de prevenção abrangente.

Na entrevista coletiva, o ministro Chen Baosheng respondeu a outros questionamentos sobre a educação chinesa, tais como a construção de instalações escolares, falta de professores na zona rural e a reforma do ensino superior.

(tradução: Shi Liang  revisão: Rafael Fontana)

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Observatório da Torre de Shanghai oficialmente aberto ao público

v Jianbing, o crepe chinês que tem conquistado Nova Iorque
mais>>
Aviso Vídeo
Olá, queridos amigos. O Fórum de Cooperação Internacional "Um Cinturão e Uma Rota" será realizado entre os dias 14 e 15 de maio em Beijing. Para ajudar nossos ouvintes e internautas a conhecer melhor a iniciativa chinesa "Um Cinturão e Uma Rota", a Rádio Internacional da China (CRI) organiza o concurso Saiba a Iniciativa "Um Cinturão e Uma Rota", que será realizado entre os dias 15 de abril e 5 de maio. São só cinco questões de múltipla escolha. A participação é simples, e você ainda pode ganhar uma lembrancinha que preparamos para os participantes!
Ranking dos textos mais lidos
• A magia de J.K. Rowling: parte 1
• Educação na Faixa de Gaza
• Mundo do animal
• Dia Mundial do Livro
• Na terra alheia
• Iniciativas chinesas beneficiam economia mundial
mais>>
Galeria de fotos

13º Festival Internacional de Animação é aberto em Hangzhou

Monumento em São Paulo ganha protetores auditivos para lembrar combate à poluição sonora

Luta de travesseiro na Cracóvia, Polônia

Mais de 50 filhotes de tigre nascem no nordeste da China em abril
mais>>

• Fanzine Nº6, 2016

• Fanzine Nº5, 2016
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040