Oficiais militares da China sofrerão auditoria antes de promoção
  2013-09-24 21:00:56  cri

  Os oficiais militares da China devem passar por uma auditoria completa antes de sua promoção ou aposentadoria, anunciou hoje a Comissão Militar Central em uma diretriz.

  Os oficiais militares a serem recomendados como candidatos para postos de nível de comandante regimental ou superior, aqueles que se aposentarão, assim como os que serão transferidos para postos civiis terão que sofrer uma auditoria antes de deixar seus postos, de acordo com a diretriz.

  A ação "terá impacto significante e de longo alcance na intensificação da administração e supervisão dos oficiais militares, na melhoria de seu estilo de trabalho e na luta contra a corrupção", diz a diretriz.

  A auditoria se concentra na propriedade de bens imóveis dos oficiais, seu uso do poder, carros oficiais e funcionários de serviço. Os oficiais de unidades ou empresas afiliadas ao exército também serão incluídos na auditoria.

  Os oficiais militares serão transferidos ou removidos de seus postos atuais se falharem em "cumprir suas responsabilidades econômicas" ou seriamente violarem os regulamentos relevantes, de acordo com a diretriz.

  A ação para promover estilos de trabalho limpo no exército faz parte de uma campanha mais abrangente contra a corrupção lançada pelo Partido Comunista da China no final de 2012.

  Como parte dos esforços para lutar contra o abuso do poder e a corrupção, o exército chinês adotou novas placas de veículos militares em maio. Os veículos militares possuíam privilégios legais, incluindo isenção de pedágios e tarifas de estacionamento, e no passado foram dados a amigos e familiares dos oficiais como favores. Fim

Xinhua

Leia mais
Comentário