Ministério do Comércio da China refuta relatório da UE sobre falsificação
  2017-06-29 17:18:41  cri

O porta-voz do Ministério do Comércio chinês, Sun Jiwen, refutou hoje (29) o relatório da UE sobre a falsificação de produtos chineses. Segundo o ministério, o relatório é irresponsável.

Dias atrás, o Europol e a Euipo (Escritório da Propriedade Intelectual da União Europeia) publicaram conjuntamente o Relatório da UE de Combate à Adulteração e à Pirataria em 2017. O documento sustenta que a China é a principal origem de produtos adulterados.

Em uma entrevista coletiva, Sun Jiwen afirmou que o combate à pirataria e à falsificação é um desafio global e se relaciona tanto com o mercado quanto com a sua fiscalização. O processo, disse o porta-voz chinês, demanda esforços conjuntos da comunidade internacional e da cooperação para o cumprimento da lei. Ele adicionou que o governo chinês tem dedicado forte atenção ao tema e reforçado constantemente a fiscalização de produtos exportados e importados.

Sun afirmou ainda que, em abril de 2015, a China lançou uma campanha de combate à falsificação para proteger a imagem dos seus produtos no exterior. De janeiro a abril deste ano, as alfândegas chinesas registraram mais de 4.600 casos de violação de propriedade na exportação, retendo 930 mil artigos. Os departamentos de inspeção de qualidade apreenderam 425 mil produtos não qualificados.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Rafael Fontana

Leia mais
Comentário