O Grupo dos 20

Published: 2018-11-20 14:48:02
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Estabelecimento

No dia 25 de setembro de 1999, os ministros das Finanças dos países do G8 anunciaram em Washington o estabelecimento do Grupo dos 20 (G20). Esse novo mecanismo de diálogos informais no âmbito do sistema monetário internacional de Bretton Woods foi criado para promover a discussão e a pesquisa sobre questões-chave dos países desenvolvidos e emergentes. O grupo tem o objetivo de buscar a cooperação e impulsionar a estabilidade financeira e o crescimento contínuo da economia global.

Membros

O G20 foi formado por EUA, Reino Unido, Japão, França, Alemanha, Canadá, Itália, Rússia, Austrália, China, Brasil, Argentina, México, Coréia do Sul, Indonésia, Índia, Arábia Saudita, África do Sul, Turquia e União Europeia. Juntos, eles representam 85% do PIB e dois terços da população mundial. Alguns membros da UE, como Holanda e Espanha, assistem à reunião sem direito ao voto.

Evolução

A idéia de criar o G20 foi formulada em Colônia, na Alemanha, em junho de 1999 pelos ministros das Finanças dos EUA e dos outros seis países industrializados. Eles queriam evitar a repetição da crise financeira asiática e manter a estabilidade dos sistemas financeiro e monetário internacionais através de diálogos informais sobre políticas econômicas e monetárias dos países envolvidos. No início, as reuniões do G20 contavam apenas com participação dos ministros das finanças e presidentes dos bancos centrais. A partir de 2008, quando o sistema financeiro se tornou o foco de todo o mundo por causa da crise financeira global provocada pelos EUA, o G20 começou a realizar reuniões que incluíam Chefes de Estado e de Governo. Assim, foi ampliado o poder de discurso dos países, substituindo a cúpula do G8 e a reunião ministerial do G20.

Funcionamento

Sem secretariado permanente, o G20 funciona por reuniões ministeriais e tem um sistema de presidência rotativa. O grupo realiza anualmente a reunião dos ministros das finanças e presidentes dos bancos centrais, seguida pela reunião de cúpula. Ambas ocorrem normalmente no final do ano. O país que tem a presidência rotativa, as organizações internacionais e especialistas do setor também oferecem serviços de secretariado durante os eventos. O G20 ainda pode formar grupos de trabalho conforme as necessidades para avaliar e formular propostas para as questões relevantes.

Relação com a China

A China é membro fundador do G20 e assumiu a presidência rotativa em 2005 para a 7ª Reunião dos ministros das Finanças e presidentes dos Bancos Centrais.

Objetivo

O objetivo do G20 é promover a discussão e a pesquisa sobre questões-chave dos países desenvolvidos e emergentes para buscar a cooperação e impulsionar a estabilidade financeira e o crescimento contínuo da economia global.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Cozinheiros participam de competição de habilidades culinárias em Hebei
Alunos de Qingdao fazem arte criativa com folhas
Panorama aéreo da ponte Leixin em Jiangxi
Exibição em homenagem aos 40 anos da reforma e abertura recebe visitantes estrangeiros
Pessoas da étnia Miao celebram festival tradicional em Guizhou
Fotos aéreas de cidade Yangzhou

Notícias

Comentário: Cúpula do G-20 entrará no “horário argentino”
Banho medicinal do Tibete é incluído na lista da Unesco
Primeira-dama chinesa assiste ópera no Teatro Real da Espanha
Xi Jinping recebe em Madrid a chave de ouro da cidade
Xi Jinping recebe as boas-vindas do rei da Espanha no Palácio Real
Xi Jinping e Pedro Sánchez enfatizam progresso dos 45 anos de relações China-Espanha