França conquista bicampeonato mundial com placar de 4 a 2 na final contra a Croácia

Published: 2018-07-17 08:56:35
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A França é a mais nova bicampeã do mundo! Vinte anos depois da conquista de 1998, o time de Didier Deschamps igualou a Argentina e o Uruguai em número de conquistas mundiais. Curiosamente, os dois times foram eliminados pela França nas oitavas e quartas-de-final, respectivamente.

Após a grande final em Moscou , a França saiu consagrada com um placar de 4 a 2, enquanto a Bola de Ouro ficou com o croata Luka Modric, da Croácia, considerado o melhor jogador da competição. Após o fim do jogo, a Fifa anunciou os vencedores em diferentes categorias. Mbappé recebeu o prêmio de melhor jogador jovem, com menos de 21 anos.

Courtois, da Bélgica, foi premiado como melhor goleiro, e Harry Kane, da Inglaterra, terminou como artilheiro isolado, com seis gols. Os dois estiveram em campo no sábado na disputa pelo terceiro lugar, vencido pela Bélgica, a terceira colocada na Copa. A Fifa também anunciou a Espanha como vencedora do troféu fair play.

Comparações com Pelé

O prêmio conquistado pelo Mbappé foi merecido. Aos 19 anos, o jogador encanta pela velocidade, talento e precisão no ataque. Neste domingo, ele se tornou o segundo adolescente a marcar um gol em finais de Copa do Mundo.

O primeiro foi Pelé, em 1958, aos 17 anos de idade. A Copa mal havia terminado e começaram as comparações na mídia e nas redes sociais entre o astro francês e o histórico craque brasileiro.

Até mesmo Pelé entrou na brincadeira. Ele postou no Twitter que se Mbappé seguir igualando seus recordes, Pelé terá de tirar a poeira das suas chuteiras novamente. Mbappé respondeu logo depois, dizendo que “rei sempre continuará sendo o rei”. A saudável troca de elogios repercutiu em todo o mundo.

Números finais

No total, foram 32 dias de Copa do Mundo da Rússia, 64 jogos e 169 gols marcados. O VAR, ou o árbitro de vídeo, alavancou o número de pênaltis: 29, mais que o dobro da última Copa. Sete cobranças foram desperdiçadas.

Antes das semifinais , o índice de acerto nas decisões dos árbitros foi de 99,3%, de acordo com a Fifa. Sem o VAR, a entidade estima que o índice de acerto seria de 95,73%.

O VAR também foi acionado na final em Moscou. E a decisão do árbitro Nestor Pitana, após revisão no vídeo, causou polêmica. Ele foi avisado pelos franceses sobre o toque de mão de Perisic em uma cobrança de escanteio. O árbitro argentino consultou as imagens e marcou a penalidade.

A Croácia dominou as ações no primeiro tempo. Mas na segunda etapa a França mostrou superioridade no ataque, acabando com as dúvidas sobre o merecimento do título.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

França bate a Croácia por 4 a 2 e é bicampeã mundial
Paisagem de Wanfenglin na cidade de Xingyi, província de Guizhou
Festival Internacional de Escultura em Areia de Zhoushan
Alta temporada de turismo em Dunhuang
Conferência de Internet da China 2018 realizada em Beijing
Fotos de vista aérea do campo de arroz em Xinyu, da província de Jiangxi

Notícias

China resolve com eficiência excesso de capacidade produtiva, diz especialista chinês
Equipes encontram última vítima do naufrágio na Tailândia
EUA e RPDC concordam em reiniciar busca por restos mortais de soldados americanos
Beijing finaliza 5ª Formação de Professores Chineses de Português
Xi Jinping inicia ações diplomáticas para países em desenvolvimento
EUA realizará audiência sobre tarifas alfandegárias dos carros importados