Copa da Rússia terá comentários e análises da Rádio Internacional da China

Published: 2018-06-14 11:45:29
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A Copa do Mundo da Rússia começa oficialmente nesta semana, e a Rádio Internacional da China vai trazer para os espectadores o programa “Bola Rolando”. O programa vai reunir análises dos jogos, comentários e informações sobre tudo o que acontece no mundial da Rússia.

Dois países que falam português aparecem como protagonistas importantes da competição mais famosa do futebol: o Brasil, que tem a maior tradição na história das Copas; e Portugal, de Cristiano Ronaldo, atual campeão da Eurocopa.

Os radialistas chineses Luís Zhao e Luís Lee, dois craques que sabem tudo sobre esportes, participam do programa. Vamos ter também a companhia do radialista argentino Maurício Percara.

Até o dia da grande final, em 15 de julho, a Rádio Internacional da China estará atenta a todos os detalhes da Copa. E, claro, vamos torcer também para Brasil ou Portugal estarem na final.

Estreias

Já na sexta-feira, dia 15, Portugal estreia na Copa contra a Espanha, pelo grupo B. Ou seja, um grande clássico do futebol europeu já na primeira rodada. Os dois times ibéricos mostraram seu potencial nesta década, com duas conquistas inéditas. A Espanha foi campeã mundial em 2010, na Copa do Mundo da África do Sul, batendo a forte seleção alemã na final.

E mais recentemente, em 2016, Portugal conquistou a Eurocopa pela primeira vez. Um grande título, jogando a final contra a França, os donos da casa e, até então, favoritos absolutos.

Nenhum dos dois times têm boas recordações da estreia mais recente em um mundial. Muito pelo contrário. Na última Copa do Mundo, no Brasil, em 2014, a Espanha não deu muita sorte na partida de abertura. Foi derrotada logo na estreia pela Holanda. Uma goleada de 5 a 1.

O resultado abalou o time espanhol, que estava defendendo o título mundial. Os espanhóis, que chegaram ao Brasil como um dos favoritos, acabaram eliminados ainda na fase de grupos.

Se a Espanha teve uma estreia desastrosa em 2014, com Portugal a coisa não foi muito diferente. No primeiro jogo, Portugal pegou logo de cara a poderosa Alemanha, que vinha de uma preparação cuidadosa, pronta para brigar pelo título.

E Portugal, de Cristiano Ronaldo, também começou o mundial levando um sacolejo de 4 a 0 dos alemães. Agora a história é outra. Os dois times estão parcialmente renovados e aparecem na condição de favoritos do grupo B, que ainda tem Marrocos e Irã.

Seleção brasileira

No domingo, dia 17, o Brasil estreia pelo Grupo E. O adversário é a Suíça, que inspira cuidado. Será um bom teste para o ataque brasileiro, já que a Suíça joga mais retrancada, com uma defesa compacta, que levou poucos gols nas últimas Copas e nas eliminatórias.

Por outro lado, a defesa brasileira precisará estar atenta aos contra-ataques suíços. O contra-ataque será a principal aposta dos adversários para furar a defesa brasileira.  O Brasil vem de uma vitória de 3 a 0 contra a Áustria, na semana passada.

A Áustria é um time que joga com um esquema de jogo parecido com a Suíça. Mas a Áustria não conseguiu se classificar para a Copa do Mundo e demonstrou pouco ritmo de jogo no último domingo. Ou seja, não foi um teste muito difícil para o Brasil.

A missão do Brasil na Rússia é apagar da memória o grande fiasco de 2014. Uma das maiores tragédias do futebol brasileiro, se não a maior de todas. A goleada sofrida contra a Alemanha, jogando em casa, é inesquecível para a torcida brasileira.

Nas duas últimas vezes que jogou contra a Alemanha, o Brasil saiu vencedor. Primeiro, na disputa da medalha de ouro dos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro, em 2016. E, neste ano, em 2018, o Brasil venceu a Alemanha em um amistoso em Berlim.  Nas duas situações, tanto nas Olimpíadas quanto no amistoso, a Alemanha não jogou com seu time principal. Ou seja, não houve uma desforra.

Por outro lado, o Brasil aparece como um dos favoritos nas casas de apostas de todo o mundo. Isso porque os analistas confiam no trabalho feito pelo técnico Tite. Apesar de não contar com tantas estrelas como no passado, o Brasil tem um grupo homogêneo e um esquema de jogo que funciona bem desde as eliminatórias.

O Brasil tem apenas um craque insubstituível: Neymar. O sucesso do time de certa forma depende do desempenho de Neymar em campo. Em 2014, ele sofreu uma lesão nas quartas-de-final contra a Colômbia.

Sua ausência foi sentida na semifinal contra a Alemanha. Não só pela mudança do esquema tático, mas também pela liderança que Neymar exerce em campo com seus companheiros.

Torcida chinesa

Aqui na China, o clima de Copa do Mundo é sentido em todo o país. As emissoras de rádio e TV falam da Copa todos os dias, exibem programas especiais, entrevistam técnicos e jogadores. Além disso, mais de 100 mil chineses devem se deslocar para a Rússia no período da Copa para acompanhar os jogos.


A Rádio Internacional da China vai acompanhar todos os detalhes da Copa e trazer uma análise dos jogos, informações sobre as seleções e comentários sobre o desempenho de Brasil e Portugal. Tudo isso no Programa Bola Rolando.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Novo trem de levitação magnética da China sai da linha de produção
Rodovia no Deserto Taklimakan em Xinjiang, noroeste da China
Artesã de Hebei faz cortes de papel com temas da Copa do Mundo
Preparação de zongzi: Tradição chinesa às vésperas do Festival do Barco-Dragão
Pandas jogam futebol em Sichuan para saudar Copa do Mundo
Jogadores realizam jogo na água em Nanchong

Notícias

Copa do Mundo começa na Rússia com goleada dos anfitriões
Economia chinesa pode atingir crescimento de 6,5% do PIB, este ano
Canadá, México e EUA receberão a Copa do Mundo 2026
Satélite de retransmissão chinês entra na órbita com sucesso
FED anuncia aumento da taxa de juros nos EUA pela segunda vez neste ano
Paris sedia Fórum do Correio da Unesco e debate futuro compartilhado