​Comentário: Relatório de rastreamento do novo coronavírus da OMS refuta rumores criados por alguns políticos ocidentais

Fonte: CRI Published: 2021-03-31 21:11:48
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

No dia 30, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou oficialmente o Relatório de Pesquisa Conjunta China-OMS sobre o Rastreamento do Novo Coronavírus. O relatório confirmou as conclusões da conferência anterior do grupo conjunto de especialistas em Wuhan e apontou que é "extremamente improvável" o novo coronavírus ter sido criado em laboratório. A conclusão refutou os rumores criados por alguns políticos ocidentais.

Rastreamento de vírus é uma atividade científica que requer tempo, não é simplesmente uma “presunção de culpa” infundada. Como disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, no dia 30: "Este relatório é um início muito importante, mas não é um fim. Ainda não encontramos a origem do vírus. Devemos usar a ciência como critério e não poupar esforços para realizar nosso trabalho."

No entanto, alguns políticos e mídias ocidentais anti-China não conseguem ficar quietos. Antes do relatório ser oficialmente lançado, eles pressionaram a OMS para que atendesse os seus "gostos" anti-China. Depois que o relatório foi divulgado, os Estados Unidos reuniram alguns países para emitir uma chamada declaração conjunta, questionando e negando o relatório da OMS.

Em resposta, Peter Ambarek, chefe do Grupo Internacional de Peritos em Rastreamento do Novo Coronavírus da OMS, deu uma resposta clara: "A extensão, o número de materiais, a análise dos resultados e os dados do relatório, por si só, já explicam o grau de cooperação."

Diante das pesadas tarefas de prevenção e controle da epidemia, a China convidou, por duas vezes, especialistas da OMS para virem ao país e realizar estudos de rastreamento, representando a abertura, a transparência e a responsabilidade da parte chinesa. De 14 de janeiro a 10 de fevereiro de 2021, especialistas chineses e internacionais da OMS e de mais 10 países formaram um grupo conjunto e visitaram 9 unidades, incluindo o Instituto de Virologia de Wuhan. Eles também mantiveram diálogos com equipes médicas, pesquisadores científicos, pacientes recuperados, familiares dos profissionais de saúde que se sacrificaram e pessoas comuns. Além disso, a parte chinesa também mostrou os dados originais, que precisam de atenção especial. Não há diferença nas informações mantidas por especialistas chineses e estrangeiros.

A assistência prestada pela China ao trabalho do grupo conjunto de especialistas em Wuhan foi confirmada por muitos especialistas internacionais da OMS. Eles disseram que o grau de abertura da China foi "inesperado" e que os resultados da viagem de Wuhan "superaram as expectativas".

O propósito do rastreamento do vírus é muito claro, que é lidar cientificamente com as ameaças comuns à humanidade, mas não descobrir de quem é a culpa. O que a comunidade internacional precisa fazer é facilitar a pesquisa dos cientistas para que eles possam usar seu conhecimento profissional para encontrar a origem do vírus o mais rápido possível. Qualquer comportamento que politize a questão do rastreamento só atrapalhará a luta global contra a pandemia e causará ainda mais mortes.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Fotos aéreas mostram um campo de flores de colza na cidade de Zunyi
Museu de Xinjiang restaurou mais de 100 valiosos objetos antigos
Paisagem de primavera em Chengdu
Mais artefatos descobertos nas escavações arqueológicas de Sanxingdui
Flores de azaleia colorem paisagens em montanhas de Bijie, da província de Guizhou
Primeira livraria de concreto impresso em 3D inaugurada em Shanghai

Notícias

China lança novo satélite de observação da Terra para espaço
Telescópio chinês FAST será oficialmente aberto a astrônomos globais
PMI manufatureiro da China chega a 51,9 em março
Comentário: Ao fabricar mentiras sobre algodão de Xinjiang, EUA não estão interessados nos direitos humanos, mas na hegemonia
Maior túnel rodoviário subaquático da China deve ser concluído
EUA ainda estão em situação perigosa de surto de Covid-19, alertou Fauci