​Quinze toneladas de bombas de urânio empobrecido lançadas pela OTAN continuam causando prejuízos até os dias atuais

Fonte: CRI Published: 2021-03-27 17:03:57
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Há 22 anos, a OTAN, liderada pelos Estados Unidos, lançou um ataque à Iugoslávia sem a aprovação do Conselho de Segurança da ONU. Depois de mais de 20 anos, a população local ainda não escapou da sombra da guerra. As 15 toneladas de bombas de urânio empobrecido lançadas pela OTAN continuam causando prejuízos até os dias atuais.

Em março de 2000, a Força de paz da ONU em Kosovo confirmou que um total de 31.000 bombas de urânio empobrecido foram usadas durante o bombardeio da OTAN na Iugoslávia, o que é equivalente à quantidade total de bombas de urânio empobrecido usadas pelos Estados Unidos e outros países contra o Iraque durante a Guerra do Golfo.

O urânio precisa de pelo menos 4,5 bilhões de anos para se decompor. Esse é um processo muito lento. Os fenômenos anormais causados por esse material radioativo são mutações celulares.

De acordo com um estudo do Centro de Emergências da Sérvia, crianças nascidas no país após 1999 apresentam múltiplos tumores ectodérmicos de 1 a 5 anos de idade, múltiplas neoplasias hematológicas de 5 a 9 anos, além de um rápido aumento na incidência de tumores cerebrais de 9 a 18 anos de idade.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Paisagem de primavera em Chengdu
Mais artefatos descobertos nas escavações arqueológicas de Sanxingdui
Flores de azaleia colorem paisagens em montanhas de Bijie, da província de Guizhou
Primeira livraria de concreto impresso em 3D inaugurada em Shanghai
Exposição de ciência espacial tripulada da China inaugurada em Beijing
Paredes decoradas com pinturas coloridas

Notícias

​Embaixador de Cuba na China se opõe à interferência dos EUA nos assuntos internos de outros países
​Quinze toneladas de bombas de urânio empobrecido lançadas pela OTAN continuam causando prejuízos até os dias atuais
​China defende firmemente sua soberania e segurança
Xinjiang, na China, denuncia sanções como totalmente infundadas
China entrega primeiro lote de doação de vacinas às Maldivas
Brasil supera 100 mil diagnósticos positivos diários por COVID-19