Brasil supera 300.000 mortos por COVID-19

Fonte: Xinhua Published: 2021-03-25 18:20:37
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Brasil ultrapassou a marca de 300.000 mortes pelo novo coronavírus, após contabilizar 2.009 óbitos nas últimas 24 horas, segundo o balanço oficial do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira.

A cifra mantém o Brasil como segundo país do mundo em número de mortes pela COVID-19, superado apenas pelos Estados Unidos, e foi divulgada um dia depois do recorde diário de 3.251 óbitos.

O número de fatalidades pode ter sido ainda maior, já que o governo modificou ontem, sem aviso prévio, as planilhas para registrar os óbitos, passando a exigir mais informações, o que fez com que vários estados tivessem problemas para inserir as vítimas no registro oficial.

Após as reclamações de várias secretarias de saúde regionais, o governo voltou atrás e se espera que o volume volte a subir nesta quinta-feira, em consonância com as estatísticas das últimas semanas.

De acordo com o Ministério da Saúde, nas últimas 24 horas foram notificados mais 89.992 casos da doença, terceira maior cifra desde o início da pandemia, elevando o total acumulado a 12.220.011 pessoas.

A média móvel de mortes durante os últimos 7 dias até esta quarta-feira é de é de 2.271, enquanto a de casos positivos é de e 75.085, segundo o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass).

Atualmente, o país registra uma taxa de mortalidade pelo vírus de 143,1 e 5.814,7 casos por cada 100.000 habitantes.

O estado de São Paulo, o mais populoso do Brasil, segue liderando as estatísticas da COVID-19, com 2.352.438 casos e 68.904 mortos.

O Brasil vive seu pior momento em um ano de pandemia com curvas de mortes e contágios se elevando a cada dia, provocando um colapso sanitário com falta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva, e até de oxigênio hospitalar e remédios para intubação de pacientes em todo o país.

Diante dessa situação, os governos regionais e municipais têm decretado medidas severas de restrição social, que incluem toque de recolher do final da noite até o amanhecer, horários especiais para funcionamento de comércio e, em alguns casos, funcionamento apenas das atividades essenciais.

Com relação à vacinação contra a COVID-19 iniciada em todo o país em 18 de janeiro, o consórcio de veículos de imprensa que divulga os dados fornecidos pelas secretarias de Saúde regionais, apontou que até esta quarta-feira 13.389.523 pessoas (6,32% da população brasileira) já receberam a primeira dose de vacina.

A segunda dose já foi aplicada em 4.418.109 pessoas (2,09% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal. No total, 17.807.109 doses foram aplicadas em todo o país.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Flores de azaleia colorem paisagens em montanhas de Bijie, da província de Guizhou
Primeira livraria de concreto impresso em 3D inaugurada em Shanghai
Exposição de ciência espacial tripulada da China inaugurada em Beijing
Paredes decoradas com pinturas coloridas
Paisagem após chuva em Enshi, província de Hubei
Ponte Ruyi em Taizhou

Notícias

Confira as violações de direitos humanos nos EUA em caricatura
China não permite qualquer difamação ao algodão de Xinjiang
ONU faz homenagem às 300 mil vítimas brasileiras de Covid-19 no Rio
Brasil tem mais de 12,22 milhões de casos confirmados de Covid-19
​Foi lançado Cross-Strait Radio, a radiodifusão da CMG para Estreito de Taiwan
Órgão da ONU adota resolução proposta pela China sobre cooperação em direitos humanos