​Comentário: Proteção dos direitos humanos das minorias étnicas nos EUA deve ser pragmaticamente implementada

Fonte: CRI Published: 2021-03-22 19:31:09
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

No último fim de semana, foram registradas várias manifestações opostas às atividades de ódio contra asiáticos nos EUA. Segundo estatísticas de uma organização americana de direitos humanos, houve 3.795 incidentes de discriminação racial voltada aos asiáticos americanos entre 19 de março de 2020 e 28 de fevereiro de 2021.

Os EUA são um país composto de imigrantes, dos quais os asiáticos deram importantes contribuições ao desenvolvimento do país. Desde o surto da pandemia, milhões de profissionais da saúde de origem asiática têm participado do combate à pandemia, protegendo a vida e a saúde do público estadunidense. Entretanto, o grupo asiático tem pela frente uma grave ameaça de ódio.

Seguindo a razão, isso está intimamente relacionado à disseminação desenfreada de rumores sobre a China e o incitamento ao ódio racial pela administração anterior dos EUA por interesse político.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, apontou recentemente que os recentes incidentes violentos contra asiáticos nos EUA são devido ao racismo causado pela ligação entre o Covid-19 e a Ásia.

Atualmente muitos políticos do novo governo dos EUA, inclusive Joe Biden e Antony Blinken, expressaram suas opiniões e condenaram veementemente os crimes raciais. No entanto, ainda não percebemos quais medidas práticas foram tomadas para lidar com o racismo persistente e proteger os direitos humanos do povo norte-americano.

Percebe-se que as cicatrizes da discriminação racial nos Estados Unidos ainda são difíceis de curar. Um fator-chave é a falta de vontade e motivação dos políticos norte-americanos para resolver o problema. Com base em conceitos tradicionais, direitos adquiridos e política eleitoral, embora os políticos de Washington tenham muitas leis para proteger as minorias, elas não foram implementadas de forma eficaz.

A deterioração da situação dos direitos humanos nos EUA atraiu grande atenção da comunidade internacional. Durante a 46ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, representantes de 116 países, juntamente com agências relevantes das Nações Unidas e organizações não governamentais, apresentaram 347 propostas de melhoria em direitos humanos para os EUA. Esta é uma condenação coletiva da questão dos direitos humanos nos EUA pela comunidade internacional.

Os políticos dos EUA devem ler atenciosamente essas sugestões e tomar medidas práticas o mais rápido possível. A proteção dos direitos humanos não deve apenas ser uma frase vazia.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Paisagem após chuva em Enshi, província de Hubei
Ponte Ruyi em Taizhou
Exercício de resgate médico por helicóptero realizado em Beijing
Um das melhores coisas para fazer na primavera é tomar banho de sol
Turistas visitam um jardim de chá na aldeia de Yongfu,província de Fujian
Turistas alimentam gaivotas no lago Dianchi em Kunming

Notícias

China já aplicou cerca de 75 milhões de doses de vacina contra COVID-19
Exposição sobre a vida dos residentes de Xinjiang é realizada em Beijing
Diretor vencedor do Oscar Malcolm Clarke elogia grande força da China no combate à epidemia
Presidente da Gree dá sugestões sobre desenvolvimento de alta qualidade
Portugal planeja investir 12,1 bilhões de euros na reforma do sistema de saúde
Alta-comissária da ONU para Direitos Humanos critica racismo nos EUA e na Europa