​Comentário: De dúvida ao reconhecimento, por que alguns países ocidentais mudaram sua atitude sobre as vacinas chinesas?

Published: 2021-02-01 21:30:09
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Na última semana, alguns países ocidentais mudaram sua atitude sobre as vacinas chinesas contra a Covid-19. Essa mudança é um tanto surpreendente. Afinal, há uma semana, sob narrativas da mídia ocidental, parecia que apenas as vacinas desenvolvidas por países ocidentais, como a Pfizer nos Estados Unidos e a AstraZeneca no Reino Unido eram seguras. Embora as vacinas chinesas tenham sido promovidas e altamente reconhecidas por muitos países, a mídia ocidental não apenas as ignoraram, como deliberadamente menosprezaram e até desacreditaram as vacinas chinesas.

No entanto, a grave situação da pandemia e a necessidade urgente de vacinas os obrigaram a deixar de lado todo e qualquer preconceito.

Atualmente, a taxa de vacinação nos países da UE é muito inferior à de países como Estados Unidos, Grã-Bretanha e Israel. Além disso, para garantir o fornecimento de vacinas ao Reino Unido e aos Estados Unidos, a AstraZeneca e a Pfizer, duas das principais empresas de imunizantes, atrasaram a entrega de vacinas para os países da UE, o que afetou o plano geral de vacinação europeia, sendo prejudicial para a prevenção e controle da epidemia.

Perante a pressão, países europeus voltaram suas atenções para as vacinas da China, na esperança de aliviar suas necessidades urgentes.

Na verdade, para alguns países ocidentais, não é uma pena reconhecer que as vacinas chinesas são seguras e eficazes. Deixar que a ciência fale por si é a atitude que deve ser tomada para prevenir e controlar o novo coronavírus, e também deve ser a experiência mais importante que a humanidade aprendeu no combate à Covid-19 há mais de um ano.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Crianças aprendem mais sobre ciência no Museu de Ciência e Tecnologia
Sanya decorada com lanternas chinesas para o Festival da Primavera
Turistas visitam a Grande Garganta de Pingshan, província de Hubei
Flores de cerejeira desabrocham em Kunming
Novo aeroporto de Chengdu conclui primeiro voo de teste
Luzes anunciam a chegada do próximo Festival da Primavera em Chongqing

Notícias

China proíbe uso de telefones celulares em salas de aula por preocupações com vício
China administra mais de 24 milhões de doses de vacina contra COVID-19
Diplomata chinês de alto escalão diz que laços China-Portugal são "um modelo" e atribui isso ao respeito mútuo
Começa a transmissão teste do canal de ultra-alta definição 8K do CMG
“Colocar as pessoas em primeiro lugar” no coração da indústria têxtil de algodão de Xinjiang, diz relatório
Especialistas acham que cooperação 17+1 tem grande espaço de desenvolvimento