EUA são um país plutocrático em vez de democrático, diz diplomata de Cingapura

Published: 2021-01-14 10:18:17
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Em entrevista concedida na quarta-feira (13) ao Grupo de Mídia da China, o diplomata de Cingapura Kishore Mahbubani analisou a situação dos Estados Unidos. “Embora a mídia liberal dos Estados Unidos goste de colocar diretamente a culpa nos ombros de Donald Trump, o país tornou-se uma plutocracia que cuida apenas de um por cento do topo de sua população”, apontou o estudioso asiático.

"O sistema político dos EUA foi sequestrado pelos ricos. Outras classes sociais não viram nenhuma melhora na qualidade de vida”, salientou o diplomata.

Mahbubani acredita que quando Joe Biden assumir o cargo, no dia 20 de janeiro, depois de fazer balanços, pode processar Trump, por violar leis importantes. Mas, ao fazer isso, poderia irritar seguidores e partidários de Trump. Neste caso, a situação será imprevisível. Para a ex-secretária de Estado, Hillary Clinton, que apoia o impeachment de Trump, a razão essencial que resultou no caos do Capitólio é a existência de supremacia dos brancos.

Tradução: Zhu Jing

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Pássaros silvestres comem os frutos restantes nas árvores de dióspiro
Um labirinto feito com plantas atrai turistas na cidade Kunming
Museu de Paleontologia de Nanjing aberto ao público
Estudantes da Universidade Agrícola de Henan participam de uma competição de raviólis criativos
Lanternas em forma de gatos decoradas nas ruas de Kaifeng
Paisagem de inverno de Parque Nacional da Floresta de Longchi, província de Sichuan

Notícias

EUA são um país plutocrático em vez de democrático, diz diplomata de Cingapura
China adotará esquema de "chefe de floresta" em todo o país
China avança no desenvolvimento de motores de foguetes para missões espaciais
Inaugurado em Beijing Centro Nacional para o Desenvolvimento de Professores de Espanhol e Português
A Europa e a China dão um passo de gigante no aprofundamento das suas relações económicas - o Acordo Global para o Investimento
China nunca permitirá que ninguém e nenhuma força impeça reunificação