Dezembro é o mês com maior número de mortes nos Estados Unidos desde o início da pandemia do coronavírus, diz CNN

Published: 2020-12-29 15:34:21
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Dezembro tem sido o mês com o maior número de mortes nos Estados Unidos desde o início da pandemia de Covid-19 - com mais de 63 mil óbitos nos últimos 26 dias, e as projeções para janeiro e fevereiro são “um pesadelo”, disse um especialista. A informação foi veiculada no último domingo (28) pela rede de notícias a cabo estadunidense CNN.

Em comparação, o país registrou 36.964 mortes em novembro. O número de mortos vem na sequência de vários meses brutais, com o Covid-19 devastando comunidades de costa Leste a costa Oeste, paralisando sistemas hospitalares e gerando novas restrições.

A autorização de duas vacinas contra Covid-19 no início de dezembro ofereceu alguma esperança. Mas especialistas continuam advertindo que a pandemia ainda não acabou e outra onda decorrente do feriado de Natal pode estar a caminho.

Mais de 332 mil pessoas morreram de Covid-19 nos Estados Unidos. Outros 193 mil podem perder suas vidas nos próximos dois meses, de acordo com as previsões do Instituto de Avaliação e Métricas de Saúde da Universidade de Washington.

Tradução: Zhu Jing

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Pessoas trabalham em uma fazenda marinha em Rongcheng, província de Shandong
Indústria de fabricação de vassouras de Maozhuang ajuda a aumentar a renda dos habitantes locais
Fotos aéreas do Lago Baima, província de Jiangsu
Paisagem da pradaria Haltent na província de Gansu
Grande Mundo de Neve e Gelo abre em Harbin
Drones apresentam um show de luzes em Shanghai

Notícias

Pandemia causa múltiplos efeitos negativos no Brasil
Estadunidense adquire e reforma uma pousada na antiga Rota do Chá e dos Cavalos
Vice-presidente brasileiro Hamilton Mourão testa positivo para Covid-19
China lança satélite de sensoriamento remoto Nº. 33
Empresa brasileira Vale promove cooperação em proteção ambiental China-Brasil
América Latina terá maior recessão econômica devido ao impacto da epidemia