Comentário: Construir a Comunidade de Futuro Compartilhado na Ásia-Pacífico para iniciar uma nova fase de cooperação

Fonte: CRI Published: 2020-11-21 20:01:32
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

“Construir a Comunidade de Futuro Compartilhado na Ásia-Pacífico” foi um consenso alcançado nesta sexta-feira (20) na 27ª Conferência dos Líderes Econômicos da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC), o qual também indica a direção para a cooperação econômica na região para os próximos vinte anos.

No discurso proferido pelo presidente chinês, Xi Jinping, ele apresentou pela primeira vez as quatro conotações da Comunidade de Futuro Compartilhado na Ásia-Pacífico, que são a abertura e a inclusão, a inovação e o crescimento, a interconectividade e a cooperação de ganho mútuo.

A persistência na abertura e inclusão tem um significado programático. Ao dar uma retrospectiva à cooperação econômica na região Ásia-Pacífico nos últimos trinta anos, a liberalização e a facilitação do comércio e do investimento, assim como a cooperação econômica e tecnológica constituem duas rodas motrizes. Entretanto, a globalização, o multilateralismo e a integração econômica foram estagnados recentemente. Neste momento crucial, o presidente Xi Jinping reiterou no seu discurso que a região Ásia-Pacífico deve defender firmemente a paz, a estabilidade, e o multilateralismo, além de persistir em estabelecer uma economia mundial aberta.

A construção da zona de livre comércio na Ásia-Pacífico atraiu muita atenção da comunidade internacional. A conclusão recente da assinatura do Acordo de Parceria Econômica Abrangente Regional (RECP, sigla em inglês) impulsionou ainda mais o processo desta zona. Xi Jinping também disse que ela deve ser construída o mais breve possível e que a parte chinesa considerará a ideia de entrar no Acordo Abrangente e Progressivo da Parceria Transpacífica (CPTPP, sigla em inglês).

As palavras do líder chinês significam que a China possui uma atitude aberta com todos os mecanismos e arranjos favoráveis à integração regional da Ásia-Pacífico.

No novo contexto mundial, novas forças motrizes são indispensáveis para promover a cooperação na Ásia-Pacífico. Sobre isso, a parte chinesa apresentou uma série de sugestões e medidas, incluindo a concretização do mapa de rota para internet e economia digital da APEC, a melhoria do ambiente de negócios digitais e a realização de um simpósio sobre o alívio da pobreza, fornecendo assim uma chave para a inovação e o crescimento na Ásia-Pacífico.

O líder chinês também apelou para a interconectividade na região, a construção do “canal verde” das mercadorias e a construção de alta qualidade da iniciativa Cinturão e Rota, as quais consolidarão o fundamento da integração da Ásia-Pacífico.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Festival de acrobacias foi realizado na cidade Fuyang
Yunnan: guarda-chuvas de papel oleado de cem anos
Pessoas participaram de uma atividade para celebrar a safra de pescaria deste ano
Uma exibição da arte de botões realizada em Beijing
Parque Baotuquan em Jinan
Área cênica de Huangbaiyuan na cidade Baoji atrai turistas

Notícias

Grande chá prensado na China bate recorde mundial
Na APEC, Xi Jinping esclarece ao mundo novo padrão de desenvolvimento da China
Novos Desafio dos Brics na Nova Era
Vacina chinesa contra COVID-19 induz resposta imune, diz estudo
Brasil registra mais de 5,94 milhões de infectados de Covid-19
China insistirá na promoção do desenvolvimento de inovação, afirma Xi Jinping