Cooperação China-UE trará mais certeza para o mundo

Published: 2020-07-29 21:02:08
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

No dia 28, o vice-premiê chinês, Liu He, o vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, copresidiram o 8º Diálogo Econômico e Comercial de Alto Nível China-UE na forma de videoconferência. Os dois lados conduziram discussões aprofundadas e francas sobre o tema "abrir uma nova fase da cooperação China-UE na era pós-COVID-19, liderando a recuperação e o crescimento constantes da economia global".

Atualmente, o unilateralismo e o protecionismo prevalecem e a pandemia do novo coronavírus exacerbou a turbulência global. Sendo as duas principais civilizações e forças de ambos os lados do continente euroasiático, a China e a Europa chegaram a um consenso positivo em uma série de questões importantes, como a ação conjunta de combate à epidemia, administração econômica global, segurança da cadeia industrial e de fornecimento, reforma da Organização Mundial do Comércio e expansão da abertura do mercado, a fim de trazer mais certeza para a situação internacional e a precária economia global.

Este ano marca o 45º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e a União Europeia (UE). As duas partes tiveram uma série de atividades políticas e diplomáticas importantes. A China e a UE consideram este ano um "grande ano" para promover a cooperação e aumentar o consenso. Por exemplo, o Acordo de Investimento China-UE, que é altamente esperado por ambas as partes, deve ter as negociações concluídas neste ano e deve-se chegar a um acordo de investimento de alto nível.

Um comunicado divulgado após a reunião mostra que a China e a UE fizeram progressos significativos na negociação do acordo, especialmente em questões de concorrência justa. Desde 2013, a China e a UE realizaram 31 rodadas de negociações bilaterais sobre acordos de investimento. No contexto no qual a globalização está sendo prejudicada e o livre comércio está sendo questionado, o próprio acordo é uma defesa firme da globalização e do livre comércio.

Há alguns dias, o Conselho Europeu decidiu autorizar a assinatura formal do Acordo de Indicações Geográficas China-UE. Este acordo é o primeiro acordo bilateral abrangente e de alto nível sobre indicações geográficas assinado pela China com empresas estrangeiras. É também o primeiro grande acordo comercial entre a China e a Europa nos últimos anos. Trará novos benefícios para os povos chinês e europeu e é um marco para o aprofundamento da cooperação econômica e comercial sino-europeia.

Além disso, a China e a Europa são apoiantes do multilateralismo, embora os dois lados tenham diferenças de cultura e sistemas e tenham seus próprios interesses e preocupações. Isso não será e não deve se tornar um obstáculo para o aprofundamento da cooperação mutuamente benéfica. Especialmente no momento crítico em que mecanismos multilaterais enfrentam o desafio do unilateralismo dos EUA, a China e a UE precisam manter a comunicação e a coordenação, defender firmemente a ordem internacional multilateral e cooperar para combater o impacto da epidemia.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Filhotes de tigre siberiano brincam no parque em Hailin, Heilongjiang
Festival Internacional de Balonismo abre em Gansu
Weining desenvolve indústria de cultivo de hortaliças para aumentar as oportunidades de emprego
Crianças participam de diversas atividades durante férias de verão
Sichuan realiza projetos para alcançar desenvolvimento rural integral
Melhora o ambiente ecológico do lago Chagan

Notícias

Cooperação China-UE trará mais certeza para o mundo
Comentário: BAII pode ser uma nova oportunidade para Europa
“A China é minha casa, vou combater o coronavírus junto com as crianças”
Grupo coral de camponeses de Ningxia
China luta contra Covid-19, colocando o povo em primeiro lugar
Embaixador estadunidense compartilha artigo que difama a China e recebe críticas