Embaixador estadunidense compartilha artigo que difama a China e recebe críticas

Published: 2020-07-29 12:51:02
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O embaixador dos EUA na Islândia, Jeffrey Ross Gunther, compartilhou recentemente nas redes sociais um artigo publicado pelo presidente, Donald Trump, no qual chama o novo coronavírus de “Vírus da China”. A difamação recebeu críticas na Islândia, segundo informações da Organização Nacional de Radiodifusão de Serviço Público da Islândia (RUV).

O parlamentar islandês, Smári McCarthy, afirmou que o vírus não tem nacionalidade. “Estamos todos nesta pandemia, portanto os discursos que espalham racismo não ajudam ninguém”, considerou.

Pétur Maack, do Instituto de Saúde da Islândia, comentou que “os EUA erraram em todos os passos”.

A ativista islandesa, Elva Hjartardóttir, exigiu que o embaixador estadunidense retire o artigo racista inadequado e peça desculpas. Ela indicou que, no seu país, se fala o novo coronavírus em vez do vírus de algum país, igual como em outros lugares no mundo. Ela espera que o embaixador respeite a Islândia, já que ele representa os EUA naquele território.

Tradução: Nina Niu

Edição: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21