Huawei diz que proibição britânica pode levar Reino Unido à pista lenta digital

Fonte: Xinhua Published: 2020-07-16 17:09:02
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A empresa chinesa de tecnologia Huawei disse nesta terça-feira que a decisão do governo britânico de proibir o envolvimento da empresa nas redes 5G do país é uma "decisão decepcionante" que "pode levar a Grã-Bretanha à pista lenta digital, aumentar gastos e aprofundar a disparidade digital".

"Esta decisão decepcionante é uma má notícia para qualquer pessoa no Reino Unido com um telefone móvel." disse Ed Brewster, porta-voz da Huawei UK em um comunicado.

"Em vez de 'elevar o nível', o governo está diminuindo o nível e pedimos que eles reconsiderem. Permanecemos confiantes de que as novas restrições dos Estados Unidos não afetam a resiliência ou a segurança dos produtos que fornecemos ao Reino Unido", declarou Brewster.

O governo britânico anunciou na terça-feira que a compra de novos equipamentos 5G da Huawei será proibida após 31 de dezembro de 2020 e que todos os equipamentos da empresa chinesa serão removidos das redes 5G do país até o final de 2027.

"Lamentavelmente, nosso futuro no Reino Unido se tornou politizado, trata-se da política comercial dos EUA e não de segurança", disse Brewster.

O governo britânico anunciou em janeiro seus planos de proteger a rede de telecomunicações do país, aprovando um papel restrito da Huawei na construção das redes 5G do país. A decisão de terça-feira marca uma reviravolta na política britânica em relação à Huawei.

"Conduziremos uma revisão detalhada sobre o que a declaração de hoje significa para nossos negócios aqui e trabalharemos com o governo do Reino Unido para explicar como podemos continuar contribuindo para uma Grã-Bretanha melhor conectada", afirmou Brewster.

A decisão mais recente do governo britânico deve atrasar a implantação da 5G do país, de acordo com o secretário digital Oliver Dowden.

De um ponto de vista econômico, a eliminação da Huawei do mercado de infraestrutura 5G da Grã-Bretanha pode levar a preços mais altos e atrasos na implementação, de acordo com um relatório recém-divulgado pelo Instituto Nacional de Pesquisa Econômica e Social, um instituto de pesquisa na Grã-Bretanha.

Uma pesquisa realizada anteriormente pela Oxford Economics e encomendada pela Huawei também apontou que restringir a Huawei de ajudar a construir o mercado de infraestrutura 5G da Grã-Bretanha aumentaria os custos de implantação em 9% a 29%.

"As interrupções seriam possíveis" se a BT fosse forçada a retirar o kit 5G da Huawei com muita rapidez, disse Philip Jansen, diretor-executivo da operadora de telecomunicações BT, ao programa Today da BBC Radio 4.

Dependendo de quão grande ou quão intrusivo seja o trabalho a ser realizado, os usuários perderão seu sinal, "às vezes por alguns dias", disse Andrea Dona, chefe de redes da Vodafone no Reino Unido, aos legisladores britânicos na semana passada.

A empresa de tecnologia chinesa opera no mercado britânico há cerca de duas décadas, empregando 1.600 pessoas na Grã-Bretanha e fornecendo equipamentos de rede de telecomunicações a todos os principais fornecedores de serviços de banda larga e móveis do país, de acordo com a Huawei.

Recentemente, a Huawei anunciou que construirá um centro de ponta em Cambridge, Grã-Bretanha, que se concentrará na pesquisa, desenvolvimento e fabricação de dispositivos e módulos óticos.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21