46 países expressam apoio ao trabalho antiterrorismo da China em Xinjiang

Fonte: Xinhua Published: 2020-07-02 17:56:55
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A Bielorrússia fez na quarta-feira uma declaração conjunta em nome de 46 países na 44ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, expressando apoio ao trabalho antiterrorismo e de desradicalização da China na Região Autônoma Uigur de Xinjiang.

"Pedimos que se abstenham de fazer alegações infundadas contra a China com base na desinformação", disseram eles no comunicado.

"Reiteramos que o trabalho do Conselho de Direitos Humanos deve ser conduzido de forma objetiva, transparente, não seletiva, construtiva, não confrontante e não politizada. Reafirmamos nosso compromisso com a promoção e proteção dos direitos humanos e nossa firme oposição à prática da politização das questões de direitos humanos e às normas duplas", diz o comunicado conjunto.

"Terrorismo e extremismo são inimigos comuns dos seres humanos, e representam severas ameaças a todos os direitos humanos. Notamos com preocupação que o terrorismo, o separatismo e o extremismo causaram enormes danos a pessoas de todos os grupos étnicos em Xinjiang, China, e violaram gravemente seus direitos humanos", acrescentou.

Os países observaram com apreciação que a China tomou uma série de medidas em resposta a ameaças de acordo com a lei para salvaguardar os direitos humanos de todos os grupos étnicos em Xinjiang, dizendo que "não houve um único ataque terrorista em Xinjiang nos últimos três anos. Segurança e estabilidade foram restauradas em Xinjiang."

Concordando que "os direitos humanos de pessoas de todos os grupos étnicos em Xinjiang foram efetivamente protegidos", os países "apreciam a abertura e transparência da China, o que é evidenciado por, entre outras coisas, convite de mais de 1.000 diplomatas, funcionários de organizações internacionais, jornalistas e personalidades religiosas para visitar Xinjiang, que testemunharam as notáveis conquistas de Xinjiang".

A declaração tomou nota de que o governo chinês estendeu um convite à Alta Comissária para os Direitos Humanos para visitar Xinjiang, e que os dois lados estão mantendo contato sobre o assunto.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21