Suprimentos da China chegam em todo o mundo

Fonte: CRI Published: 2020-03-25 17:43:14
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Os suprimentos médicos chineses comprados pela Hungria chegaram nesta terça-feira (24) no aeroporto de Budapeste. O primeiro-ministro do país, Viktor Orbán, o ministro de Inovação e Tecnologia, Laszlo Palkovics, e o embaixador da China na Hungria, Duan Jielong, se deslocaram ao aeroporto para acompanhar a chegada. Os suprimentos, que pesam quase 70 toneladas, contêm mais de 3 milhões de máscaras, 100 mil testes para a detecção do novo coronavírus, 86 respiradores, 100 mil roupas de proteção médica bem como 100 mil luvas.

O ministro húngaro de Inovação e Tecnologia elogiou a estreita cooperação entre a China e a Hungria, dizendo que o desafio de saúde pública global uniu ainda mais as duas nações, além de elevar o nível de cooperação bilateral. “O vírus não tem fronteiras. Devemos agradecer a China por disponibilizar ajuda de forma eficaz e rápida à Hungria neste período tão complicado”, destacou o diplomata.

O primeiro pacote de suprimentos, que contém mais de 30 mil roupas de proteção médica e 82 mil máscaras, chegou já nesta segunda-feira (23) na Hungria.

Na Turquia, o Ministério de Saúde informou nesta terça-feira (24) que os remédios importados da China para tratar da pneumonia causada pelo novo coronavírus estão chegando em 40 cidades turcas. Os medicamentos serão aplicados em pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva.

O chefe da Missão Chinesa na União Africana (UA), Liu Yuxi, assinou na terça-feira o certificado de entrega do segundo pacote de testes para o diagnóstico do novo coronavírus oferecido pela China à África, junto com a Comissária da UA para Assuntos Sociais, Amira Elfadil.

Amira agradeceu o fornecimento da grande quantidade de suprimentos médicos oferecidos pela China. “A China é um verdadeiro amigo e irmão da África e estamos dispostos a reforçar a cooperação na luta contra a epidemia para adquirirmos mais experiências”, afirmou a comissária africana.

Ainda nesta segunda-feira (23), o avião da Royal Air Maroc com suprimentos médicos chineses chegou na Casablanca, maior cidade portuária de Marrocos. Os suprimentos, que incluem 15 mil luvas médicas, 20 mil máscaras de proteção do modelo N95 e 2 mil roupas de proteção médica, são uma assistência oferecida pela província chinesa de Guizhou.

Tradução: Zhu Jing

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Paisagem ao longo do rio Yarlung Zangbo após a queda de neve
Trabalhadores montam um navio no estaleiro da fábrica na ilha de Changxing de Shanghai
Os restaurantes de hotpot em Chengdu retomam os negócios com medidas de prevenção
Flores de cerejeira desabrocham em Beijing
Os alunos de Qinghai iniciaram novo semestre com medidas de prevenção mais rigorosas contra o novo coronavírus
Agricultores colhendo folhas de chá em uma plantação

Notícias

Xi Jinping pede união da comunidade internacional na cúpula do G20
Banco de dados chinês sobre COVID-19 registra 4,44 milhões de downloads
Comércio exterior da China mantém bom ímpeto apesar do impacto de COVID-19
Comentário: De “vírus chinês” a “vírus”- O instinto de sobrevivência de Trump
OMS: não desperdicem a 2ª oportunidade para conter o COVID-19
Base de panda na China reabre ao público