​Comentário: Alguns políticos estadunidenses egoístas são uma força destrutiva para a cooperação internacional no combate à pandemia

Published: 2020-03-20 19:10:31
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Atualmente a pandemia do novo coronavírus está evoluindo no mundo inteiro, fazendo com que dezenas de países entrem em estado de emergência. Neste momento, a comunidade internacional precisa, mais do que nunca, de cooperação internacional para lidar com a doença. Entretanto, alguns políticos estadunidenses, com seu protecionismo egoísmo, estão destruindo essa cooperação.

De acordo com a CBS dos EUA, o diretor da Comissão do Comércio da Casa Branca, Peter Navarro, sugeriu que a cadeia de fornecimento de produtos médicos deve regressar EUA para evitar a dependência de outros países. Essa sugestão absurda revelou a falta de humanismo e conhecimentos básicos de economia deste político estadunidense.

A cadeia de fornecimento global é resultado das vantagens comparativas de diferentes países, uma opção comum das empresas e regras do mercado. A pretensão de Navarro é de que a cadeia de produtos médicos retorne forçadamente aos EUA através de medidas administrativas, o que causaria prejuízos de eficiência produtiva e em interesses empresariais. Obviamente, para combater a epidemia nos EUA, a sugestão de Navarro é completamente errada.

O jornal New York Times noticiou, citando uma imprensa alemã, que Washington quer doar US$ 1 bilhão a uma empresa alemã de desenvolvimento de vacina antiviral em troca de obtenção exclusiva do direito desta vacina, alegando que “o líder dos EUA quer que a vacina seja fornecida exclusivamente para seu país”. Essa informação foi confirmada pelo ministro do Interior da Alemanha, Horst Lorenz Seehofer. A imprensa alemã criticou o ato estadunidense, dizendo demonstrar o lado obscuro de Washington.

Na videoconferência entre os líderes do G7, alguns Chefes de Estado disseram ao presidente norte-americano que as empresas farmacêuticas devem compartilhar e coordenar o desenvolvimento da vacina contra o novo coronavírus em vez de fornecer somente a um país.

Para alguns políticos de Washington, o protecionismo e “EUA primeiro” são políticas lógicas. Na verdade, essas sugestões políticas, regras e ética que violam o senso comum fornecidas ao líder do país estão se tornando uma força destrutiva para a cooperação internacional no combate à pandemia.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Erasto Santo Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Os alunos de Qinghai iniciaram novo semestre com medidas de prevenção mais rigorosas contra o novo coronavírus
Agricultores colhendo folhas de chá em uma plantação
Torre Pérola Oriental de Shanghai reabre ao público
Pacientes receberam alta hospitalar e terminaram a quarentena de 14 dias para observação médica em Wuhan
Paisagem de primavera do Lago Oeste
Construção da superponte do rio Qingshui é retomada em Guizhou

Notícias

China compartilha experiências de controle do COVID-19 com países europeus
Preços da carne suína na China continuam atenuando
China aprova nova empresa nacional de gestão de ativos
Especialistas chineses realizam cooperação médica transnacional
Embaixador da China no Brasil rebate acusação do filho de Bolsonaro
Epidemiologista russo elogia experiência chinesa na luta contra epidemia